Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2014 > 06 > Caixa planeja novos aportes em projetos de infraestrutura

Infraestrutura

Caixa planeja novos aportes em projetos de infraestrutura

Sistema financeiro

Vice de governo da instituição declara esperar que investimentos em infraestrutura aumentem para R$ 38 bilhões em 2015
por Portal Brasil publicado: 05/06/2014 14h09 última modificação: 30/07/2014 02h58

A Caixa Econômica Federal avalia possibilidades para ampliar seu funding de projetos de infraestrutura, que envolverão este ano investimentos de R$ 32 bilhões. “Se continuar o apetite do mercado e as medidas corretas do governo, o crescimento de projetos (de infraestrutura) pode ser da ordem de 20% ao ano”, afirmou o vice-presidente de Governo da Caixa, José Carlos Medaglia Filho, no Fórum Brasil de Infraestrutura, realizado na última quarta-feira (4), em Brasília.

Segundo ele, a expectativa é de que os investimentos da Caixa em Infraestrutura aumentem para R$ 38 bilhões em 2015. Na sua avaliação, o aumento dos investimentos em obras poderá contribuir para recuperar o que chamou de “gap de infraestrutura”. O País viveu mais de duas décadas sem investimentos em infraestrutura, lembrou Medaglia. “Mas a população cresceu, adensada nas cidades, e entramos nos anos 2000 com déficit de infraestrutura, frente às exigências da população. Houve deficiência em todas as áreas de investimento”, disse.

O ritmo das obras, na sua avaliação, é desproporcional aos anseios da sociedade. “Os investimentos deveriam ser multiplicados dez ou vinte para atender à necessidade (da população). Cada companhia estadual que executa projetos de infraestrutura precisa se aparelhar ou não conseguiremos dar o salto que nós queremos”, disse.

Fonte de recursos

O diretor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Guilherme Lacerda, afirmou que o banco desembolsou R$ 190 bilhões em investimentos de infraestrutura em 2013. A carteira do BNDES em mobilidade urbana atinge R$ 70 bilhões.

Segundo ele, nos últimos anos o plano de investimentos em infraestrutura não teve um comportamento linear. “A logística teve idas e vindas no País”, disse ele, ressaltando que os governos em alguns anos davam prioridade a um projeto  que era deixado de lado no ano seguinte. No caso das rodovias, porém,  ressaltou, os projetos começaram a andar nos últimos sete anos. “O grande divisor de águas foi o PAC em 2007/2008”, afirmou. O executivo ressaltou que a área de saneamento precisa avançar e o BNDES não pode ser o único esteio à infraestrutura.

Ele apontou as Parcerias Público Privadas (PPPs) – pelas quais é possível conseguir juros mais baixos e prazos mais longos – para  viabilizar projetos muito caros. Em outros países, informou, os projetos foram tocados em conjunto pelos bancos, setor privado e governos. “O BNDES está trabalhando uma proposta, com o Tesouro Nacional,  para viabilizar as PPP estaduais com cotas do FPE e FPM”, informou.

Para ele, a questão das fontes de financiamento “não é difícil de resolver desde que tenhamos bons projetos, buscando inclusive recursos externos para financiá-los”.

Fonte:
Agência Caixa de Notícias

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Aeroportos brasileiros estão mais modernos
Os investimentos da iniciativa privada em infraestrutura melhoraram a qualidade dos serviços prestados à população
Conheça as novas regras do transporte aéreo
Brasil adere às melhores práticas internacionais da aviação e passa a ter regras modernas e alinhadas com o Código de Defesa do Consumidor
Entenda as novas regras da bagagem no transporte aéreo
Peso da mala de mão vai passar de 5kg para 10kg, e quem despachar a bagagem vai pagar apenas o peso que levar
Os investimentos da iniciativa privada em infraestrutura melhoraram a qualidade dos serviços prestados à população
Aeroportos brasileiros estão mais modernos
Brasil adere às melhores práticas internacionais da aviação e passa a ter regras modernas e alinhadas com o Código de Defesa do Consumidor
Conheça as novas regras do transporte aéreo
Peso da mala de mão vai passar de 5kg para 10kg, e quem despachar a bagagem vai pagar apenas o peso que levar
Entenda as novas regras da bagagem no transporte aéreo

Últimas imagens

Empreendimento tem 1,1 mil unidades habitacionais e atende desabrigados em enxurradas de 2010
Empreendimento tem 1,1 mil unidades habitacionais e atende desabrigados em enxurradas de 2010
Foto: Bruno Peres/Ministério das Cidades
Condições de uso do bilhete promocional devem ser apresentadas no momento da compra
Condições de uso do bilhete promocional devem ser apresentadas no momento da compra
Divulgação/PAC
O programa pressupõe ajustes prévios necessários ao processo de privatização de empresas ou setores
O programa pressupõe ajustes prévios necessários ao processo de privatização de empresas ou setores
Arquivo/PAC
Valor total aplicado nas operações de aquisição e distribuição de alimentos será de R$ 39 milhões
Valor total aplicado nas operações de aquisição e distribuição de alimentos será de R$ 39 milhões
Foto: Sergio Amaral/MDS
Alvorada Residencial integra a modalidade Faixa 1 do programa
Alvorada Residencial integra a modalidade Faixa 1 do programa
Divulgação/Ministério das Cidades

Governo digital