Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2014 > 10 > Liberados trechos duplicados da Serra do Cafezal (SP)

Infraestrutura

Liberados trechos duplicados da Serra do Cafezal (SP)

Estradas

Concessionária responsável pela rodovia seguirá com obras em outros dois segmentos da Serra totalizando sete quilômetros duplicados, em ambos os sentidos da rodovia
por Portal Brasil publicado: 04/10/2014 10h05 última modificação: 04/10/2014 10h05
Divulgação/GOV SP Extensão total da duplicação é de 30 quilômetros, começando no km 336,7 (Juquitiba/SP) e terminando no km 367 (Miracatu/SP)

Extensão total da duplicação é de 30 quilômetros, começando no km 336,7 (Juquitiba/SP) e terminando no km 367 (Miracatu/SP)

Foram liberados na última quarta-feira (1º) mais 16,5 quilômetros de duplicação da Serra do Cafezal (SP). A Autopista Régis Bittencourt, concessionária responsável pela rodovia, seguirá com obras em outros dois segmentos da Serra do Cafezal, em trechos intercalados, totalizando sete quilômetros, em ambos os sentidos da rodovia.

Atualmente, cerca de 1.200 trabalhadores atuam nesta fase, em trechos onde estão em andamento a construção dos túneis previstos no projeto de duplicação.

Túneis

Na altura do km 357, está o túnel de maior extensão projetado para as obras, com aproximadamente 800 metros de comprimento. Outros dois túneis serão implantados no km 360 e no km 361, que somam quase 600 metros. Nesse trecho, também estão os dois viadutos mais extensos que compõem as obras de duplicação, com 1,2 quilômetros de comprimento.

Com a conclusão desses trechos, a Serra do Cafezal contará com 22 quilômetros de pista nova duplicada, três túneis e 14 viadutos até o final de 2015. O quarto túnel previsto para a duplicação ficará localizado no km 349, próximo ao Posto Graal Japonês.

O trecho restante de oito quilômetros na parte central da Serra, ainda não iniciado, receberá obras na sequência, com contratações por lotes, como tem sido realizado até agora. A conclusão total da duplicação da Serra do Cafezal está prevista para fevereiro de 2017.

Duplicação da Serra do Cafezal

A duplicação da Serra do Cafezal é a obra mais importante do contrato de concessão firmado entre a concessionária e a ANTT, pelo fato de o trecho ser o único em pista simples da rodovia. A extensão total da duplicação é de 30 quilômetros, começando no km 336,7 (Juquitiba/SP) e terminando no km 367 (Miracatu/SP) da Rodovia Régis Bittencourt. Destes, 11 já foram duplicados e estão em operação.

Concessão

Com 402 quilômetros de extensão, a BR-116/SP/PR foi concedida para iniciativa privada com o objetivo de exploração da infraestrutura, em 14 de fevereiro de 2008, pelo período de 25 anos. A licitação fez parte da 2ª etapa do programa de concessões rodoviárias.

O diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, e o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, visitaram a obra.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), criada em 2001, regula e fiscaliza a exploração de infraestrutura e prestação de serviços de transporte terrestre, inclusive contratos já celebrados antes da sua criação, resguardando os direitos das partes e o equilíbrio econômico-financeiro dos respectivos acordos.

Fonte:
Ministério do Transporte

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Brasil amplia produção de energia eólica
A produção de energia eólica cresceu mais de 50% em 2016 - o aumento foi de 53,4% frente a 2015
Novas regras da Aviação alteram franquia de bagagem
Entre as novidades estão as mudanças nos prazos de reembolso e na franquia de bagagem
Governo federal investe R$ 30 bilhões para combater a seca no nordeste brasileiro
Só com o projeto de Integração do Rio São Francisco, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas
A produção de energia eólica cresceu mais de 50% em 2016 - o aumento foi de 53,4% frente a 2015
Brasil amplia produção de energia eólica
Entre as novidades estão as mudanças nos prazos de reembolso e na franquia de bagagem
Novas regras da Aviação alteram franquia de bagagem
Só com o projeto de Integração do Rio São Francisco, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas
Governo federal investe R$ 30 bilhões para combater a seca no nordeste brasileiro

Últimas imagens

Rio Itapecuru, genuinamente maranhense, percorre cerca de 16% das terras do Maranhão
Rio Itapecuru, genuinamente maranhense, percorre cerca de 16% das terras do Maranhão
Divulgação/Universidade de São Paulo
Quanto maior a proximidade de bairros já consolidados, melhor será a avaliação do empreendimento
Quanto maior a proximidade de bairros já consolidados, melhor será a avaliação do empreendimento
Foto: Bruno Peres/Ministério das Cidades
O Ministério dos Transportes autorizou, nesta semana, investimentos para implantação dos sistemas
O Ministério dos Transportes autorizou, nesta semana, investimentos para implantação dos sistemas
Foto: Elio Sales/Secretaria de Aviação Civil
No mesmo período de 2016, o número de novas instalações era de 612 projetos
No mesmo período de 2016, o número de novas instalações era de 612 projetos
Divulgação/Governo de Minas Gerais
Aeroporto de Salvador foi arrematado por R$ 660,9 milhões
Aeroporto de Salvador foi arrematado por R$ 660,9 milhões
Divulgação/Portal da Copa

Governo digital