Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2014 > 12 > Brasil é o país com melhor fator de aproveitamento da energia eólica

Infraestrutura

Brasil é o país com melhor fator de aproveitamento da energia eólica

Desenvolvimento

De acordo com o estudo do MME, avanços tecnológicos em materiais e porte das instalações vêm permitindo o aumento do fator de capacidade, com melhor aproveitamento dos ventos.
por Portal Brasil publicado: 26/12/2014 14h08 última modificação: 26/12/2014 14h08
Entre os países de maior geração eólica, o Brasil é o que tem o maior fator de capacidade, que aponta o aproveitamento do vento para gerar energia (é a relação entre o GWh gerado e a potência instalada, ao longo e um ano). A informação consta no boletim “Energia Eólica no Brasil e no Mundo”, produzido pela Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético (SPE) do Ministério de Minas e Energia.
 
O fator de capacidade (FC) dos empreendimentos geradores de energia eólica no Brasil atinge 36% e supera em 53% o dado médio mundial. Turquia, Estados Unidos e a Austrália aparecem com FC entre 33% e 32%. De acordo com o estudo, avanços tecnológicos em materiais e porte das instalações vêm permitindo o aumento do fator de capacidade, com melhor aproveitamento dos ventos.
 
Em todo o mundo, a participação da geração eólica na matriz elétrica mundial já atinge 2,7%, em 2013. Na geração eólica mundial, os Estados Unidos apresentam a maior proporção, de 27%, seguidos pela China, com 21%. O Brasil é o 15º país em geração de energia eólica, e responde por 1% da eólica mundial.
 
A Dinamarca apresenta a maior proporção de geração eólica em relação à geração total do país, de 32,5%. Em Portugal a proporção é de 23,3%; na Alemanha de 19% e Irlanda, de 17,7%. Nos demais países, a proporção fica abaixo de 9%.
 
No Brasil, por estado, o Ceará apresenta a maior proporção na geração eólica brasileira, com 34%, seguido pelo Rio Grande do Norte e o Rio Grande do Sul, com quase 20% de participação cada um. Em termos de fator de capacidade, considerando o porte do parque por UF, a Bahia apresenta o mais significativo indicador, de 40,1%.
 
Fonte:

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Fundos Regionais ajudarão retomada do crescimento em 2017
Serão R$ 117 bilhões, ao longo dos próximos 4 anos. Só para 2017, serão R$ 28 bilhões
Governo financiará setor energético na região Norte
Fundos financiarão pequenas centrais hidrelétricas, parques eólicos e centrais fotovoltaicas
Defesa Civil Nacional e Google emitirão avisos sobre desastres no Brasil
Parceria do governo federal com o Google vai permitir que as pessoas tenham informações em tempo real
Serão R$ 117 bilhões, ao longo dos próximos 4 anos. Só para 2017, serão R$ 28 bilhões
Fundos Regionais ajudarão retomada do crescimento em 2017
Fundos financiarão pequenas centrais hidrelétricas, parques eólicos e centrais fotovoltaicas
Governo financiará setor energético na região Norte
Parceria do governo federal com o Google vai permitir que as pessoas tenham informações em tempo real
Defesa Civil Nacional e Google emitirão avisos sobre desastres no Brasil

Últimas imagens

Ações continuam para os Jogos Paralímpicos Rio 2016
Ações continuam para os Jogos Paralímpicos Rio 2016
Divulgação/Anac
Trajeto será entre o Aeroporto Santos Dumont e a Parada dos Navios, próxima ao terminal de cruzeiros na zona portuária
Trajeto será entre o Aeroporto Santos Dumont e a Parada dos Navios, próxima ao terminal de cruzeiros na zona portuária
Divulgação/EBC
Objetivo da medida é aumentar a segurança nas estradas, reduzindo o número de acidentes frontais
Objetivo da medida é aumentar a segurança nas estradas, reduzindo o número de acidentes frontais
Divulgação/EBC
Empreendimentos contam com rede de água, esgoto energia elétrica e iluminação pública, além de área de lazer
Empreendimentos contam com rede de água, esgoto energia elétrica e iluminação pública, além de área de lazer
Divulgação/Minha Casa Minha Vida
Melhor navegabilidade da bacia do Tocantins-Araguaia também vai favorecer pequenas comunidades agrícolas
Melhor navegabilidade da bacia do Tocantins-Araguaia também vai favorecer pequenas comunidades agrícolas
Foto: Divulgação/Ministério da Integração

Governo digital