Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2016 > 01 > Capacidade de geração eólica cresce 56,9% no Brasil em 2015

Infraestrutura

Capacidade de geração eólica cresce 56,9% no Brasil em 2015

Boletim

Entre todas as fontes de geração de energia elétrica, a eólica teve a maior expansão.
por Portal Brasil publicado: 15/01/2016 10h31 última modificação: 15/01/2016 15h28

A geração de energia eólica está em alta no Brasil. A edição mais recente do Boletim Mensal de Monitoramento do Sistema Elétrico, do Ministério de Minas e Energia, mostra que a capacidade instalada do setor de geração eólica cresceu 56,9%, considerando o período de 12 meses encerrado em novembro de 2015 ante os 12 meses anteriores. Entre todas as fontes de geração de energia elétrica, a eólica teve a maior expansão.

Segundo a Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), foram inauguradas mais de 100 usinas eólicas em 2015, o que representou um investimento da ordem de R$ 19,2 bilhões. “Hoje, o Brasil precisa ampliar sua matriz e essa expansão se passa necessariamente pela fonte eólica. Nosso País tem uma política de energia que prima pela fonte limpa, renovável e competitiva, e a fonte eólica tem essas três características”, diz a presidente da associação, Elbia Gannoum.

A inauguração mais recente foi realizada nesta quinta-feira (14). Trata-se do Complexo Eólico Chapada do Piauí, localizado nos municípios de Marcolândia, Simões, Padre Marcos e Caldeirão Grande. Os investimentos são estimados em R$ 1,85 bilhão, sendo R$ 1,3 bilhão financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). As instalações têm capacidade instalada de 436,6 megawatts (MW), o suficiente para gerar energia para mais de um milhão de residências.

Dados divulgados pelo Ministério de Minas e Energia apontam que o País, em 2014, foi o quarto país do mundo que mais expandiu sua capacidade eólica. Segundo especialistas, a metodologia de leilões para a contratação de energia ajudou nesse processo. 

Nos cinco leilões realizados em 2015 para ampliar a capacidade de geração no País, foram contratados 1.789 MW médios de diversas fontes, com investimentos previstos em R$ 13,3 bilhões. As energias renováveis tiveram destaque, com a contratação de energia eólica de 22 empreendimentos, 30 de energia solar e 13 de biomassa, de acordo com o MME.

“Neste ano, devemos atingir o equivalente a uma Belo Monte de capacidade instalada (de geração eólica). E já temos contratado o equivalente a mais de uma Itaipu, que é a segunda hidrelétrica do mundo. As perspectivas são muito boas. Em pouco tempo a geração eólica será, depois da hídrica, uma das fontes mais importantes da matriz elétrica nacional”, destaca o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim.

Fonte: Portal Brasil, com informações da EPE e Abeeólica


Fonte: Portal Brasil, com informações da EPE e Abeóolica

Infográfico - Energia Eólica em 2016

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

registrado em: , , ,

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Fundos Regionais ajudarão retomada do crescimento em 2017
Serão R$ 117 bilhões, ao longo dos próximos 4 anos. Só para 2017, serão R$ 28 bilhões
Governo financiará setor energético na região Norte
Fundos financiarão pequenas centrais hidrelétricas, parques eólicos e centrais fotovoltaicas
Defesa Civil Nacional e Google emitirão avisos sobre desastres no Brasil
Parceria do governo federal com o Google vai permitir que as pessoas tenham informações em tempo real
Serão R$ 117 bilhões, ao longo dos próximos 4 anos. Só para 2017, serão R$ 28 bilhões
Fundos Regionais ajudarão retomada do crescimento em 2017
Fundos financiarão pequenas centrais hidrelétricas, parques eólicos e centrais fotovoltaicas
Governo financiará setor energético na região Norte
Parceria do governo federal com o Google vai permitir que as pessoas tenham informações em tempo real
Defesa Civil Nacional e Google emitirão avisos sobre desastres no Brasil

Últimas imagens

Ações continuam para os Jogos Paralímpicos Rio 2016
Ações continuam para os Jogos Paralímpicos Rio 2016
Divulgação/Anac
Trajeto será entre o Aeroporto Santos Dumont e a Parada dos Navios, próxima ao terminal de cruzeiros na zona portuária
Trajeto será entre o Aeroporto Santos Dumont e a Parada dos Navios, próxima ao terminal de cruzeiros na zona portuária
Divulgação/EBC
Objetivo da medida é aumentar a segurança nas estradas, reduzindo o número de acidentes frontais
Objetivo da medida é aumentar a segurança nas estradas, reduzindo o número de acidentes frontais
Divulgação/EBC
Empreendimentos contam com rede de água, esgoto energia elétrica e iluminação pública, além de área de lazer
Empreendimentos contam com rede de água, esgoto energia elétrica e iluminação pública, além de área de lazer
Divulgação/Minha Casa Minha Vida
Melhor navegabilidade da bacia do Tocantins-Araguaia também vai favorecer pequenas comunidades agrícolas
Melhor navegabilidade da bacia do Tocantins-Araguaia também vai favorecer pequenas comunidades agrícolas
Foto: Divulgação/Ministério da Integração

Governo digital