Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2016 > 01 > Setor aéreo brasileiro é um dos mais pontuais do mundo

Infraestrutura

Setor aéreo brasileiro é um dos mais pontuais do mundo

Liga da Pontualidade 2015

Brasil aparece no topo de ranking mundial de pontualidade na aviação, segundo pesquisa realizada por agência britânica especialista no setor
por Portal Brasil publicado: 08/01/2016 20h06 última modificação: 20/01/2016 03h05
Foto: Mauricio Simonetti/SAC Aeroporto de Guarulhos: o 3º mais pontual do mundo na categoria acima de 20 milhões de passageiros/ano

Aeroporto de Guarulhos: o 3º mais pontual do mundo na categoria acima de 20 milhões de passageiros/ano

Aeroportos e companhias aéreas brasileiras estão entre os mais pontuais da aviação mundial, aponta pesquisa da consultoria britânica OAG, especializada em inteligência de mercado de aviação. O relatório Liga da Pontualidade 2015 mostra que os principais aeródromos do Brasil obtiveram alguns dos melhores índices globais em diversas categorias da pesquisa, à frente, inclusive, de grandes terminais estrangeiros.

Na categoria dos maiores do mundo (mais de 20 milhões de passageiros/ano), Guarulhos aparece como o terceiro mais pontual (87,5%). Entre os 20 aeroportos com o maior número de conexões potenciais entre voos – os chamados megahubs – Congonhas ocupa a segunda posição no ranking, e Guarulhos vem logo após, em terceiro lugar.

De acordo com o diretor do Departamento de Gestão Aeroportuária da Secretaria de Aviação da Presidência da República, Paulo Henrique Possas, o resultado é um símbolo do patamar de qualidade das operações do setor aéreo no País. "Os índices de pontualidade da Operação Fim de Ano, que é exatamente um momento de alta demanda, mostra que o desempenho dos nossos aeroportos não só batem recordes nacionais como superam marcas de importantes terminais do mundo. É um reconhecimento do trabalho que companhias aéreas, gestores, operadores e governo vêm fazendo de maneira cada vez mais integrada", analisa Possas.

Destaques

Na categoria de pequenos aeroportos mundiais (oferta total anual de assentos inferior a 10 milhões), Porto Alegre (87,6% de pontualidade) e Curitiba (87,4%) aparecem entre os mais pontuais nas 17ª e 20ª posições, respectivamente. Entre os aeroportos de médio porte (com 10 e 20 milhões de assentos ofertados no ano), estão Congonhas, na 6ª posição, com 87,8%; Brasília, em 13º lugar, com 85,5%; e Rio de Janeiro, em 20º, com 83,5%.

Entre as 20 maiores companhias aéreas mais pontuais do mundo em 2015, a Azul aparece em terceiro lugar, com 91% de pontualidade, e a Tam Linhas Aéreas em sétimo, com 89,5%. Na categoria de empresas de baixo custo (LCC Category), a Azul ocupa o primeiro lugar (91%), seguida pela Gol, em terceiro (86,4%), e pela Avianca, que ficou na 9ª posição (83,9%).

No recorte por regiões, as quatro grandes empresas aéreas brasileiras aparecem entre as seis transportadoras mais pontuais da América Latina em 2015. O índice de pontualidade é medido para operações (partidas e chegadas) realizadas com até 15 minutos de atraso em relação ao horário programado dos voos.

O estudo considera uma base de dados de 50 milhões de voos realizados por mais de 900 companhias aéreas em mais de 4 mil aeroportos. Entram nas análises empresas e aeroportos que tenham fornecido à OAG ao menos 80% das estatísticas de todos os voos regulares operados em 2015.

O resultado demonstra, segundo a pesquisa, uma melhoria continuada na pontualidade graças a aprimoramentos tecnológicos, de procedimentos e pela evolução técnica e profissional de companhias e operadores aeroportuários. É possível perceber também a entrada de novos líderes em cada categoria. Para acessar o relatório na íntegra, clique aqui. 

Fonte: Secretaria de Aviação Civil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo federal investe R$ 30 bilhões para combater a seca no nordeste brasileiro
Só com o projeto de Integração do Rio São Francisco, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas
Projeto de Integração do Rio São Francisco vai beneficiar 12 milhões de pessoas
Orçadas em R$ 9,6 bilhões, as obras, com 477 quilômetros, estão em fase final nos eixos norte e leste. O projeto é uma prioridade do governo federal e passa pelos estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte
Minha Casa Minha Vida beneficia 5 mil pessoas no município de Mogi Guaçu
O programa Minha Casa Minha Vida beneficiou cerca de 5 mil pessoas da cidade de Mogi Guaçu (SP). Os investimentos do governo federal, na obra, são da ordem de R$ 119 milhões
Só com o projeto de Integração do Rio São Francisco, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas
Governo federal investe R$ 30 bilhões para combater a seca no nordeste brasileiro
Orçadas em R$ 9,6 bilhões, as obras, com 477 quilômetros, estão em fase final nos eixos norte e leste. O projeto é uma prioridade do governo federal e passa pelos estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte
Projeto de Integração do Rio São Francisco vai beneficiar 12 milhões de pessoas
O programa Minha Casa Minha Vida beneficiou cerca de 5 mil pessoas da cidade de Mogi Guaçu (SP). Os investimentos do governo federal, na obra, são da ordem de R$ 119 milhões
Minha Casa Minha Vida beneficia 5 mil pessoas no município de Mogi Guaçu

Últimas imagens

Picos de demanda da operação especial estão previstos para os dias 24 de fevereiro  e 1º de março
Picos de demanda da operação especial estão previstos para os dias 24 de fevereiro e 1º de março
Divulgação/Ministério dos Transportes
Investimentos previstos para a derrocagem são de R$ 181,5 milhões
Investimentos previstos para a derrocagem são de R$ 181,5 milhões
Edsom Leite/MTPA
Novo contrato prevê investimentos da ordem de R$ 160 milhões e atenderá mais 11,5 mil famílias
Novo contrato prevê investimentos da ordem de R$ 160 milhões e atenderá mais 11,5 mil famílias
Divulgação/Governo do Acre
Codevasf também vai construir passagem molhada de 20m de extensão por 4,5m de largura
Codevasf também vai construir passagem molhada de 20m de extensão por 4,5m de largura
Divulgação/Codevasf
Aguadas já existentes e as previstas têm volume de acumulação entre 7m³ e 21m³
Aguadas já existentes e as previstas têm volume de acumulação entre 7m³ e 21m³
Divulgação/Codevasf

Governo digital