Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2016 > 03 > Brasil já ampliou capacidade de geração de energia em 1.463 MW em 2016

Infraestrutura

Brasil já ampliou capacidade de geração de energia em 1.463 MW em 2016

Eletricidade

O sistema elétrico apresenta-se estruturalmente equilibrado, aponta o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico
publicado: 02/03/2016 19h01 última modificação: 03/03/2016 16h14
EBC Reservatórios das hidrelétricas apresentam recuperação e armazenamento ultrapassa 50% no subsistema Sudeste e Centro-Oeste

Reservatórios das hidrelétricas apresentam recuperação e armazenamento ultrapassa 50% no subsistema Sudeste e Centro-Oeste

O Sistema Interligado Nacional (SIN) conta com sobra estrutural de energia elétrica de 12.899 megawatts (MW) médios para atender à carga prevista, apontou, nesta quarta-feira (2), o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), em reunião mensal. De acordo com o Comitê, do total de 7.223 MW de capacidade de geração previstos para 2016, 1.463 MW já entraram em operação.

"O sistema elétrico apresenta-se estruturalmente equilibrado devido à capacidade de geração e transmissão instalada no País, que continua sendo ampliada com a entrada em operação de usinas, linhas e subestações", avaliou o Comitê, em nota distribuída ao final da reunião.

O CMSE informou, ainda, que, para o final de março, a previsão para os níveis de armazenamento dos reservatórios é de 57% no Sudeste/Centro-Oeste, 34% no Nordeste, 85% no Sul e 57% no Norte.

Veja a íntegra da nota do colegiado:

Nota Informativa de 02 de março de 2016

O sistema elétrico apresenta-se estruturalmente equilibrado, devido à capacidade de geração e transmissão instalada no País, que continua sendo ampliada com a entrada em operação de usinas, linhas e subestações, considerando-se tanto o critério probabilístico (riscos anuais de déficit), como as análises com as séries históricas de vazões, para o atendimento da carga prevista para 2016, de 64.573 MW médios de energia.

O Sistema Interligado Nacional (SIN) dispõe das condições estruturais para o abastecimento do País, o que se comprovou com a garantia de suprimento eletronergético dos últimos anos, mesmo com a ocorrência de uma situação climática desfavorável nas principais bacias hidrográficas onde se situam os reservatórios das regiões Sudeste/Centro-Oeste e Nordeste.

Considerando o risco de déficit de 5%, conforme critério estabelecido pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), há sobra estrutural de cerca de 12.899 MW médios para atender a carga prevista. Em 2016 entraram em operação 1.463 MW do total de 7.223 MW de capacidade de geração previstos, dos quais 480 MW desde a última reunião deste Comitê, conforme listado a seguir:

Segundo informações do Cemaden e INPE/CPTEC, em fevereiro as chuvas estiveram acima da média nas bacias dos rios Uruguai, Iguaçu e Paranapanema, e abaixo da média nas demais bacias do Sistema Interligado Nacional. 

As condições hidroenergéticas do Sistema Interligado Nacional no período úmido 2015/2016 tem sido significativa, tendo o nível de armazenamento do reservatório equivalente da região Sudeste e Centro-oeste atingido, em 29 de fevereiro, 50,9% de sua capacidade máxima. 

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério de Minas e Energia

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo federal investe R$ 30 bilhões para combater a seca no nordeste brasileiro
Só com o projeto de Integração do Rio São Francisco, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas
Projeto de Integração do Rio São Francisco vai beneficiar 12 milhões de pessoas
Orçadas em R$ 9,6 bilhões, as obras, com 477 quilômetros, estão em fase final nos eixos norte e leste. O projeto é uma prioridade do governo federal e passa pelos estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte
Minha Casa Minha Vida beneficia 5 mil pessoas no município de Mogi Guaçu
O programa Minha Casa Minha Vida beneficiou cerca de 5 mil pessoas da cidade de Mogi Guaçu (SP). Os investimentos do governo federal, na obra, são da ordem de R$ 119 milhões
Só com o projeto de Integração do Rio São Francisco, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas
Governo federal investe R$ 30 bilhões para combater a seca no nordeste brasileiro
Orçadas em R$ 9,6 bilhões, as obras, com 477 quilômetros, estão em fase final nos eixos norte e leste. O projeto é uma prioridade do governo federal e passa pelos estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte
Projeto de Integração do Rio São Francisco vai beneficiar 12 milhões de pessoas
O programa Minha Casa Minha Vida beneficiou cerca de 5 mil pessoas da cidade de Mogi Guaçu (SP). Os investimentos do governo federal, na obra, são da ordem de R$ 119 milhões
Minha Casa Minha Vida beneficia 5 mil pessoas no município de Mogi Guaçu

Últimas imagens

Picos de demanda da operação especial estão previstos para os dias 24 de fevereiro  e 1º de março
Picos de demanda da operação especial estão previstos para os dias 24 de fevereiro e 1º de março
Divulgação/Ministério dos Transportes
Investimentos previstos para a derrocagem são de R$ 181,5 milhões
Investimentos previstos para a derrocagem são de R$ 181,5 milhões
Edsom Leite/MTPA
Novo contrato prevê investimentos da ordem de R$ 160 milhões e atenderá mais 11,5 mil famílias
Novo contrato prevê investimentos da ordem de R$ 160 milhões e atenderá mais 11,5 mil famílias
Divulgação/Governo do Acre
Codevasf também vai construir passagem molhada de 20m de extensão por 4,5m de largura
Codevasf também vai construir passagem molhada de 20m de extensão por 4,5m de largura
Divulgação/Codevasf
Aguadas já existentes e as previstas têm volume de acumulação entre 7m³ e 21m³
Aguadas já existentes e as previstas têm volume de acumulação entre 7m³ e 21m³
Divulgação/Codevasf

Governo digital