Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2010 > 11 > Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC)

Meio ambiente

Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC)

Criação da Convenção-Quadro sobre Clima em 1992 foi o primeiro grande reconhecimento político e público para a questão climática
por Portal Brasil publicado: 24/11/2010 17h36 última modificação: 28/07/2014 11h46


A criação da Convenção-Quadro sobre Clima em 1992 foi o primeiro grande reconhecimento político e público para a questão climática, mas vale destacar que é também resultado de um processo iniciado em 1988 com a criação do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima.

Criado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente e pela Organização Meteorológica Mundial para estudar os fenômenos relacionados às mudanças climáticas, o Painel reúne 2.500 renomados cientistas de mais de 130 países.

Dirigido atualmente pelo indiano Rajendra Pachauri, o IPCC faz relatórios com base na literatura técnico-científica sobre as mudanças do Clima (AR - Assessment Reports), estuda os efeitos das alterações climáticas, subsidiando as Partes da Convenção. Para realizar um trabalho abrangente, o IPCC dispõe de três grupos de trabalho (GT-I, II e III).

O GT-I avalia os aspectos científicos do sistema climático e do fenômeno das mudanças do clima. Já o GT-II examina a vulnerabilidade dos sistemas humanos e naturais frente ao impacto das mudanças climáticas, as consequências dessas mudanças e analisa as possibilidades de adaptação a elas. E o GT-III, por sua vez, avalia as possibilidades de mitigação das mudanças climáticas e a limitação das emissões de gases de efeito estufa.

Entre as mais importantes conclusões dos relatórios do grupo é de que a Terra passa por um aumento da temperatura global que foge dos padrões conhecidos pela ciência e que existe um nível de concentração de gases do efeito estufa extrapolando o padrão histórico. O anúncio dessas constatações soou como alerta para a humanidade.

Segundo o quarto relatório, publicado em 2006, há 95% de certeza científica que as alterações no clima são causadas pelas atividades humanas. Por essa razão, é fundamental que as nações cheguem a um acordo para reduzir suas emissões de gases de efeito estufa, rumo a uma economia de baixo carbono.

 

Rede Clima

Áreas de Pesquisa
Instituição coordenadora

Biodiversidade e Ecossistemas

Museu Paranaense Emílio Goeldi (MPEG –PA)

Recursos Hídricos

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Desenvolvimento Regional

Universidade de Brasília (UnB)

Cidade

Universidade de Campinas (Unicamp)

Energias Renováveis

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa de Engenharia – Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Agricultura

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa – Campinas)


Saúde


Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

Economia das Mudanças Climáticas

Universidade de São Paulo (USP)

Modelagem

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE – São José dos Campos/Cachoeira Paulista)

Zonas Costeiras

Fundação Universidade Federal do Rio Grande (FURG – RS)

IPCC brasileiro


O governo brasileiro instituiu no dia 17 de abril de 2009 o Painel Brasileiro sobre Mudanças do Clima. A iniciativa reúne 300 renomados cientistas e pesquisadores de várias instituições e centros universitários.
O grupo de cientistas brasileiros vai compilar e analisar a toda a produção científica do País a respeito dos mais diferentes aspectos das alterações do clima no país.

Para o sucesso dessa iniciativa, o governo conta com a Rede Brasileira de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas Globais (Rede Clima), criada 2007. Composta por integrantes de diversas áreas, como governo e academia, a Rede objetiva atuar na produção e disseminação de conhecimentos e tecnologias em mudanças do clima, além de contribuir para a formulação e acompanhamento de políticas públicas no âmbito do território brasileiro concentradas nas seguintes áreas: Cidades, Zonas Costeiras, Economia das Mudanças Climáticas, Recursos Hídricos, Desenvolvimento Regional, Energias Renováveis, Agricultura, Saúde e Modelagem.


Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Banner - Combate às Queimadas

Últimos vídeos

ANA premia projetos de gestão e uso sustentável da água
Projetos de todo o País combatem a poluição, o desperdício de água e contribuem para a gestão e o uso sustentável dos recursos hídricos
Governo discute plano de combate ao lixo no mar
Pesquisadores, ambientalistas e representantes do governo discutem a elaboração de um plano nacional para combater a poluição no mar
Força Aérea Brasileira usa aeronave para combater fogo na Chapada dos Veadeiros
Força Aérea Brasileira emprega aeronave para combater na reserva. Até o momento, mais de 60 mil hectares já foram consumidos pelas chamas
Projetos de todo o País combatem a poluição, o desperdício de água e contribuem para a gestão e o uso sustentável dos recursos hídricos
ANA premia projetos de gestão e uso sustentável da água
Pesquisadores, ambientalistas e representantes do governo discutem a elaboração de um plano nacional para combater a poluição no mar
Governo discute plano de combate ao lixo no mar
Força Aérea Brasileira emprega aeronave para combater na reserva. Até o momento, mais de 60 mil hectares já foram consumidos pelas chamas
Força Aérea Brasileira usa aeronave para combater fogo na Chapada dos Veadeiros

Últimas imagens

Alteração na lei prevê a promoção de iniciativas que promovam o uso das águas pluviais, que podem ser usadas para a manutenção de jardins, limpeza de calçadas e em atividades agrícolas e industriais
Alteração na lei prevê a promoção de iniciativas que promovam o uso das águas pluviais, que podem ser usadas para a manutenção de jardins, limpeza de calçadas e em atividades agrícolas e industriais
Foto: Tony Winston/Governo de Brasília
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

banner_servico.jpg

Governo digital