Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2012 > 06 > Líderes indígenas do Brasil e do exterior acendem fogo sagrado dos Jogos Verdes da Rio+20

Meio ambiente

Líderes indígenas do Brasil e do exterior acendem fogo sagrado dos Jogos Verdes da Rio+20

por Portal Brasil publicado: 14/06/2012 14h15 última modificação: 29/07/2014 08h59
Francisco Medeiros/Ministério do Esporte Cerimônia do Fogo Ancestral, com acendimento do fogo sagrado, abre Jogos Verdes Indígenas na Rio+20

Cerimônia do Fogo Ancestral, com acendimento do fogo sagrado, abre Jogos Verdes Indígenas na Rio+20

400 índios de 20 etnias nacionais participam das competições


Líderes indígenas do Brasil e de países americanos abriram na tarde de quarta-feira (13) os Jogos Verdes Indígenas da Kari-Oca na Conferência Internacional das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Sustentabilidade, a Rio+20, com o acendimento do fogo sagrado, na cerimônia do Fogo Ancestral.

Dois pajés do Canadá, um dos Estados Unidos, um da Guatemala e um do México, além de líderes espirituais brasileiros das etnias Guarani, Terena e Kaiapó, participaram da cerimônia, realizada no mesmo local da Eco-92, há 20 anos. No ritual, o fogo significa a luz que ilumina os caminhos e a fumaça que limpa o ar das coisas ruins.

“O fogo significa o nascimento de todos os esportes do mundo. É um processo espiritual de um encontro baseado na contemplação de toda forma de vida”, explicou o presidente do Comitê Intertribal, Marcos Terena. 

A competição começa nesta quinta-feira (14) e vai até 22 de junho, com a participação de 400 índios de 20 etnias nacionais. Os Jogos Verdes Indígenas tem o apoio dos ministérios do Esporte e da Cultura, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da prefeitura do Rio de Janeiro. Essa edição é uma versão reduzida dos Jogos dos Povos Indígenas, organizados a cada dois anos.


Os índios participam de debates sobre economia verde

Índígenas de 20 etnias das Américas e da Ásia estão preocupados com a preservação de suas terras e com a forma como essas populações serão inseridas no desenvolvimento da economia verde. Na avaliação do articulador na conferência, Marcos Terena, os povos já manifestaram o receio de que os recursos naturais se misturem com a lógica da economia formal. “Nós não concordamos com isso e é preciso que a economia verde não seja apenas um slogan ou argumentos teóricos, já que, no nosso ponto de vista, a pobreza não está nas comunidades indígenas, e sim, na modernidade e nos grandes centros urbanos”, destacou.

Ao final das discussões, que vão durar três dias, será elaborado um documento com sugestões a ser entregue aos chefes de Estado que estarão reunidos na conferência.



Acompanhe notícias sobre a Rio+20 no portal do Comitê Nacional de Organização

Visite a página da Conferência Rio+20 no Facebook

Siga o perfil da Rio+20 no Twitter

Veja vídeos sobre a Rio+20 aqui

Leia edição especial da Revista Brasilis sobre a Rio+20

 

Leia mais:

Jogos Verdes Indígenas vão começar nesta quinta-feira (14) 

Pedra fundamental de aldeia indígena da Rio+20 será lançada nesta quinta (24)

Brasil quer apresentar Jogos dos Povos Indígenas a participantes da Rio+20

 

Fonte:

Ministério do Esporte

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Brasil assina acordo de Paris sobre mudança do clima
A cerimônia reuniu mais de 130 chefes de Estado em Nova Iorque, na sede das Nações Unidas
Mais de 80% das áreas rurais já foram registradas
O Ministério do Meio Ambiente apresentou, nesta sexta-feira (6), um balanço do Cadastro Ambiental Rural (CAR)
Crise Hídrica: governo vai financiar recuperação de nascentes de rios
Serão R$ 45 milhões para criar até 30 Áreas de Preservação Permanentes (APPs) em assentamento da reforma agrária próximos a 18 regiões metropolitanas do País
A cerimônia reuniu mais de 130 chefes de Estado em Nova Iorque, na sede das Nações Unidas
Brasil assina acordo de Paris sobre mudança do clima
O Ministério do Meio Ambiente apresentou, nesta sexta-feira (6), um balanço do Cadastro Ambiental Rural (CAR)
Mais de 80% das áreas rurais já foram registradas
Serão R$ 45 milhões para criar até 30 Áreas de Preservação Permanentes (APPs) em assentamento da reforma agrária próximos a 18 regiões metropolitanas do País
Crise Hídrica: governo vai financiar recuperação de nascentes de rios

Últimas imagens

Vista da RPPN Raso do Mandi II, em Santa Catarina
Vista da RPPN Raso do Mandi II, em Santa Catarina
ICMBio/Germano Woehl Junior
Medidas permitiu reduzir em 12,5% a relação entre a quantidade de água consumida e o volume de petróleo processado
Medidas permitiu reduzir em 12,5% a relação entre a quantidade de água consumida e o volume de petróleo processado
Divulgação/Petrobras
Relatório da Unesco recomenda que cada país promova políticas para alcançar equilíbrio entre os setores da economia e a sustentabilidade dos recursos hídricos
Relatório da Unesco recomenda que cada país promova políticas para alcançar equilíbrio entre os setores da economia e a sustentabilidade dos recursos hídricos
Divulgação/Governo de São Paulo
Após reabilitação, quatro peixes-boi são devolvidos aos rios da Amazônia
Após reabilitação, quatro peixes-boi são devolvidos aos rios da Amazônia
Foto: Cláudio Sampaio/ICMBio
Após a apreensão, todos os animais foram devolvidos com vida ao rio Branco
Após a apreensão, todos os animais foram devolvidos com vida ao rio Branco
Divulgação/ICMBio

Governo digital