Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2012 > 08 > No Dia Nacional de Combate ao Fumo, campanha quer alertar sobre os males do cigarro

Meio ambiente

No Dia Nacional de Combate ao Fumo, campanha quer alertar sobre os males do cigarro

por Portal Brasil publicado: 28/08/2012 20h02 última modificação: 29/07/2014 08h58
Divulgação/Inca Campanha alerta sobre os males provocados pelo cigarro à saúde e ao meio-ambiente

Campanha alerta sobre os males provocados pelo cigarro à saúde e ao meio-ambiente

Com o tema “Fumar: faz mal para você, faz mal para o planeta”, campanha tem como objetivo esclarecer sobre os males do tabaco para a saúde e para o meio-ambiente

Basta manter um cigarro aceso para poluir o ambiente. Segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer), a fumaça do cigarro contém mais de 4.700 substâncias tóxicas, incluindo arsênico, amônia, monóxido de carbono, além de substâncias cancerígenas, corantes e agrotóxicos em altas concentrações. 

O cigarro pode causar diferentes tipos de câncer, doenças cardiovasculares, doenças respiratórias, impotência sexual no homem, infertilidade na mulher, osteoporose e catarata e outros 50 tipos diferentes de doenças. Vale destacar que, o ciclo de produção do cigarro, envolve outros fatores de risco a saúde e ao meio-ambiente, tendo em vista o  uso de agrotóxicos, desmatamento, incêndios, resíduos urbanos e marinhos.

Nos países em desenvolvimento, o desmatamento devido ao plantio e a secagem das folhas de tabaco corresponde a 5% do total desmatado. Para cada 300 cigarros produzidos, uma árvore é derrubada. O fumante de um maço de cigarros por dia consome duas árvores em um mês. O desmatamento está associado ainda a surtos de doenças infecciosas, e à erosão e destruição do solo.

A campanha

A campanha deste ano tem como foco o público jovem e adulto (entre 16 e 50 anos), de ambos os sexos, incluindo fumantes ou não. A opção por focar neste público, segundo o Ministério da Saúde, visa prevenir a iniciação e a experimentação - que ocorre principalmente na faixa etária de adolescentes e jovens, aproximadamente entre 13 e 25 anos.

Além de peças de divulgação, a campanha inclui a realização de um curso na modalidade a distância, chamado “Saber Saúde”, no Paraná; a exposição “O controle do tabaco no Brasil: uma trajetória no Brasil: uma trajetória”, lançada na Estação Carioca do Metrô (RJ); lançamento de jogo on-line “Agentes da Saúde – Por um mundo livre do cigarro”; e divulgação de estudo do INCA sobre o uso do narguilé.

Conheça toda a programação alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Fumo

Acesse os materiais da campanha

Dia Nacional de Combate ao Fumo

Criado em 1986 pela Lei Federal nº. 7.488, o Dia Nacional de Combate ao Fumo, comemorado em 29 de agosto, tem como objetivo reforçar as ações nacionais de sensibilização e mobilização da população brasileira para os danos sociais, políticos, econômicos e ambientais causados pelo tabaco.

No Brasil,  o INCA é o órgão do Ministério da Saúde que coordena o Programa Nacional de Controle do Tabagismo. O Programa visa à prevenção e à cessação do tabagismo na população por meio de ações que estimulem a adoção de comportamentos e estilos de vida saudáveis e que contribuam para a redução da incidência e da mortalidade por câncer e doenças tabaco-relacionadas no país.

Assista ao vídeo da campanha (sem áudio):

 

Leia mais:

Saiba mais sobre dependência causada pelo cigarro

Conheça as leis antifumo no país

Veja os males do fumo passivo

Fonte:

Ministério da Saúde

INCA





Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Seleção vai apoiar novas unidades de conservação na Amazônia
Programa Arpa lançou dois editais, um destinado à criação de novas UCs e outro voltado à consolidação e manutenção dessas áreas
Discutidas estratégias para ampliação do CAR
Ministras do Meio Ambiente e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, debateram a ampliação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)
Cadastramento busca regularizar propriedades rurais
CAR é obrigatório para todos os imóveis rurais e busca auxiliar no planejamento das propriedades e na recuperação de áreas degradada
Programa Arpa lançou dois editais, um destinado à criação de novas UCs e outro voltado à consolidação e manutenção dessas áreas
Seleção vai apoiar novas unidades de conservação na Amazônia
Ministras do Meio Ambiente e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, debateram a ampliação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)
Discutidas estratégias para ampliação do CAR
CAR é obrigatório para todos os imóveis rurais e busca auxiliar no planejamento das propriedades e na recuperação de áreas degradada
Cadastramento busca regularizar propriedades rurais

Últimas imagens

A preguiça pode viver até 40 anos
A preguiça pode viver até 40 anos
Divulgação/Governo do Rio de Janeiro
Vida selvagem é importante tanto pelo seu aspecto ecológico como genético, social, econômico, científico, educacional e cultural
Vida selvagem é importante tanto pelo seu aspecto ecológico como genético, social, econômico, científico, educacional e cultural
Divulgação/ICMBio
Objetivo da participação do Brasil na conferência da ONU é valorizar a implantação das boas práticas de convivência sustentável com a semiaridez
Objetivo da participação do Brasil na conferência da ONU é valorizar a implantação das boas práticas de convivência sustentável com a semiaridez
Divulgação/Governo do Rio Grande do Norte
Entre os objetivos da política nacional, pode-se destacar a proteção, preservação, conservação e recuperação dos recursos naturais
Entre os objetivos da política nacional, pode-se destacar a proteção, preservação, conservação e recuperação dos recursos naturais
Divulgação/MMA
No Pipiripau há 591 propriedades rurais. O programa já tem ações em mais de 100
No Pipiripau há 591 propriedades rurais. O programa já tem ações em mais de 100
Divulgação/MMA

Governo digital