Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2014 > 04 > Guia disponível on-line orienta a arborização urbana de Belém (PA)

Meio Ambiente

Guia disponível on-line orienta a arborização urbana de Belém (PA)

Botânica

Experiência de manejo e conservação de plantas amazônicas foi documentada em Manual, com participação do Museu Goeldi
por Portal Brasil publicado: 16/04/2014 18h26 última modificação: 30/07/2014 03h14
Divulgação/Museu Goeldi Publicação foi o pontapé para o projeto Belém Mais Arborizada: Rumo aos 400 Anos, lançado em março em comemoração ao Dia Internacional da Floresta. (Pé de Buriti)

Publicação foi o pontapé para o projeto Belém Mais Arborizada: Rumo aos 400 Anos, lançado em março em comemoração ao Dia Internacional da Floresta. (Pé de Buriti)

A experiência de manejo e conservação de plantas amazônicas ex situ (fora do lugar de origem) do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG/MCTI) foi documentada no 'Manual de Orientação Técnica da Arborização Urbana de Belém'. O guia para planejamento, implantação e manutenção das árvores em espaços públicos resulta de um trabalho colaborativo com diversas instituições, sob a coordenação da Secretaria de Meio Ambiente (Semma) da capital paraense. Acesse a publicação neste link.

Além de disponibilizar a publicação on-line  a todos os interessados, autores da obra se propõem a produzir uma cartilha que torne mais acessível e atraente o conteúdo do documento. Eles pretendem espalhar em larga escala o material didático, pois, como ressalta o agrônomo Amir Lima, representante do Museu Goeldi no projeto, às vezes o cidadão, por desconhecimento do assunto, acaba prejudicando a planta e a urbanização ao não arborizar da maneira correta. “A intenção é boa, mas o procedimento é errado”, alerta.

A publicação foi organizada por Luiz Paulo Monteiro Porto, da Semma, e Heliana Maria Silva Brasil, da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), a obra reúne 12 autores de diversas instituições.

Disciplinar e organizar o plantio

Disciplina e organização são as duas diretrizes do Manual de Arborização de Belém, que estabelece orientações técnicas quanto ao planejamento urbano e direcionamentos para implantação e manutenção da arborização urbana do Município de Belém.

MPEG e a arborização

Além de inventariar e fazer a sistemática das árvores amazônicas pela Coordenação de Botânica, o Museu Goeldi acumula experiência na conservação de espécies arbóreas no seu Parque Zoobotânico. O Parque é um espaço de inclusão social e de pesquisa, um jardim botânico que abriga plantas amazônicas, inclusive alguns exemplares de espécies ameaçadas de extinção, e que serve como exemplo bem sucedido de reflorestamento urbano, e de lazer ecológico.

O Museu Paraense Emílio Goeldi é uma instituição de pesquisa vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação do Brasil. Está localizada na cidade de Belém (PA), região amazônica. Desde sua fundação, em 1866, suas atividades concentram-se no estudo científico dos sistemas naturais e socioculturais da Amazônia, bem como na divulgação de conhecimentos e acervos relacionados à região.

Fontes:
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação
Museu Paraense Emílio Goeldi

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Banner - Combate às Queimadas

Últimos vídeos

ICMBio completa 10 anos de atuação
Instituto agrega 324 unidades de conservação, que somam quase 80 milhões de hectares - o equivalente a 9% do território nacional
Confira as oportunidades geradas pelas Unidades de Conservação
Unidades de Conservação oferecem oportunidades para as comunidades do entorno e também aos visitantes. Confira entrevista com o presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski
ICMBio amplia trabalho de prevenção a incêndios
Presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski, explica as ações do instituto para combater queimadas que ameaçam flora e fauna do País
Instituto agrega 324 unidades de conservação, que somam quase 80 milhões de hectares - o equivalente a 9% do território nacional
ICMBio completa 10 anos de atuação
Unidades de Conservação oferecem oportunidades para as comunidades do entorno e também aos visitantes. Confira entrevista com o presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski
Confira as oportunidades geradas pelas Unidades de Conservação
Presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski, explica as ações do instituto para combater queimadas que ameaçam flora e fauna do País
ICMBio amplia trabalho de prevenção a incêndios

Últimas imagens

Redução chega a 76% quando comparada a 2004. Os estados com maior queda são Tocantins (55%) e Roraima (43%)
Redução chega a 76% quando comparada a 2004. Os estados com maior queda são Tocantins (55%) e Roraima (43%)
Foto: Gilberto Soares/MMA
Processos passaram a ser mais ágeis, dinâmicos, e conferem mais vantagens aos produtores
Processos passaram a ser mais ágeis, dinâmicos, e conferem mais vantagens aos produtores
Foto: Eduardo Aigner/MDA
Nos municípios selecionados, haverá direcionamento das ações de fiscalização ambiental
Nos municípios selecionados, haverá direcionamento das ações de fiscalização ambiental
Divulgação/Ministério do Meio Ambiente

banner_servico.jpg

Governo digital