Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2014 > 09 > Instituto da Amazônia promove palestra com especialista em baratas

Meio Ambiente

Instituto da Amazônia promove palestra com especialista em baratas

Manaus (AM)

Além do evento nesta sexta (26), Esteban Gutierrez irá colaborar com a identificação dos insetos depositados na Coleção do Inpa
por Portal Brasil publicado: 25/09/2014 14h22 última modificação: 25/09/2014 14h22

Nesta sexta-feira (26), o pesquisador do Museo Nacional de História Natural de Cuba, Dr Esteban Gutierrez, vai ministrar a palestra “Baratas – diversidade e diversão”, às 16h, no auditório da Entomologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), campus II, em Manaus (AM). A entrada é gratuita.

Gutierrez é um dos maiores especialistas em baratas do mundo. Ele está há quase um mês em Manaus como pesquisador visitante, por meio do projeto “Melhoria do nível de resolução taxonômica da coleção de invertebrados do Inpa”, coordenado pelo pesquisador Márcio Oliveira, curador da Coleção de Invertebrados da Instituição. O projeto é financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

De acordo com Oliveira, as baratas silvestres ─ ao contrário de suas parentes que causam repulsa na maioria dos seres humanos por viverem em ambientes sujos ─ são limpas e cumprem um papel importante na natureza, que é o de recicladoras de matéria orgânica. Esses insetos atuam principalmente na decomposição de folhas e frutos caídos no solo da floresta, não transmitem doença e nem exalam mau cheiro.

“Convidamos o Doutor Esteban para identificar as baratas da coleção do Inpa. O pesquisador está fascinado com a grande diversidade de espécies que estão depositadas aqui, muitas delas ainda desconhecidas da Ciência”, contou Oliveira.

Fonte:
Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Banner - Combate às Queimadas

Últimos vídeos

Nascentes brasileiras são mapeadas pelo sistema de cadastro ambiental rural
O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, ressalta compromisso de proteção e recuperação de nascentes mapeadas no Sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural
Parque Nacional Serra da Capivara terá gestão compartilhada
Acordo entre o Ministério da Cultura, o ICMBio, o Iphan, a Fumdham e o governo do Piauí cria Comitê Permanente de Acompanhamento e Gestão do Parque da Serra da Capivara
ICMBio retoma concessão de serviços em três parques nacionais
Ações atingem Parque Nacional de Brasília, Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) e Parque Nacional do Pau Brasil (BA)
O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, ressalta compromisso de proteção e recuperação de nascentes mapeadas no Sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural
Nascentes brasileiras são mapeadas pelo sistema de cadastro ambiental rural
Acordo entre o Ministério da Cultura, o ICMBio, o Iphan, a Fumdham e o governo do Piauí cria Comitê Permanente de Acompanhamento e Gestão do Parque da Serra da Capivara
Parque Nacional Serra da Capivara terá gestão compartilhada
Ações atingem Parque Nacional de Brasília, Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) e Parque Nacional do Pau Brasil (BA)
ICMBio retoma concessão de serviços em três parques nacionais

Últimas imagens

Sistema permite a taxonomistas fazer buscas direcionadas
Sistema permite a taxonomistas fazer buscas direcionadas
Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil
Ararinha-azul teve população dizimada, sobretudo, devido ao tráfico de animais
Ararinha-azul teve população dizimada, sobretudo, devido ao tráfico de animais
Divulgação/ACTP
Taim (RS) abriga a maior variação de mamíferos do Brasil
Taim (RS) abriga a maior variação de mamíferos do Brasil
Divulgação/Prefeitura do Rio Grande (RS)
Ações para combater o desmatamento são fundamentais para a manutenção das nascentes
Ações para combater o desmatamento são fundamentais para a manutenção das nascentes
Arquivo/Agência Brasil
No continente africano, mais de 547 milhões de pessoas vivem sem saneamento básico
No continente africano, mais de 547 milhões de pessoas vivem sem saneamento básico
Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

banner_servico.jpg

Governo digital