Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2015 > 02 > Portal Brasil reúne dicas para evitar o desperdício de água

Meio Ambiente

Portal Brasil reúne dicas para evitar o desperdício de água

Sustentabilidade

Pequenas atitudes como evitar banhos demorados e reaproveitar a água da chuva permitem reduzir o consumo diário
por Portal Brasil publicado: 06/02/2015 00h00 última modificação: 06/02/2015 16h09
Divulgação/EBC Simples mudanças de atitudes podem ajudar a economizar e reduzir o desperdício de água

Simples mudanças de atitudes podem ajudar a economizar e reduzir o desperdício de água

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), o território brasileiro abriga mais de 13% da água doce do mundo. Embora seja um País privilegiado em relação à quantidade de mananciais, o elevado consumo somado ao desperdício de água tem alertado autoridades e população acerca da importância de economizar.  

Neste sentido, ações de uso sustentável da água são difundidas em todo o Brasil. Campanhas incentivam simples mudanças de atitudes, que vão desde evitar banhos demorados, até reaproveitamento da água da chuva.

Aparelhos eletrônicos e lâmpadas ligados sem necessidade também indicam desperdício de água. Isto porque a maior parte da energia do Brasil é gerada em usinas hidrelétricas (quase 90%) e seu potencial hídrico está associado à vazão do rio e à quantidade de chuvas. 

Por ser muito utilizada também para fins industriais, agrícolas, de navegação e pesca, a preservação da qualidade da água depende de iniciativas de combate à contaminação por esgoto, agrotóxicos, lixo e outras formas de poluição. 

Confira outras  sugestões de como adotar atitudes de economia de água em casa, no trabalho e na agricultura:

Economizar em casa

Divulgação/Prefeitura de Jardim-BAConsumo de água

  • Use bacias para lavar a louça

Ao lavar louça durante 15 minutos com a torneira aberta, gastam-se 240 litros de água. Mas ao usar uma bacia cheia de água pode-se reduzir o tempo em que a torneira fica aberta para 5 minutos e economizar 160 litros.

Para economizar ainda mais, encha duas bacias de água, ensaboe a louça com a água de uma bacia e enxague tudo na outra. Dessa maneira, gastam-se apenas 20 litros, e a economia diária será de 660 litros. Se por um dia 1 milhão de famílias fizer o mesmo, a água economizada apenas na lavagem de louça será suficiente para abastecer 3 milhões de pessoas.

  • Use os dois lados de uma folha de papel

Quem economiza papel está colaborando com o meio ambiente, pois evita a produção de resíduos e a derrubada de árvores. Além disso, vai também economizar água já que para se produzir um quilo de papel são necessários 540 litros de água. 

  • Controle seu tempo no banho

O chuveiro elétrico é o responsável pelo maior consumo de água e energia em uma casa. O mercado oferece muitas opções de aparelhos que ajudam a poupar água: duchas com controle de vazão e os chuveiros eletrônicos que permitem regular a temperatura sem alterar a vazão.

  • Água aquecida pelo sol

O aquecimento solar de água, especialmente para o banho, consiste na instalação de placas sensíveis à luz do sol nos telhados. O investimento pode ser recuperado com a economia na conta de luz. Ações da Caixa Econômica Federal, por meio do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), também oferecem crédito especial para esse tipo de equipamento.

  • Reaproveitamento de água da chuva

Também podem ser adotadas medidas como a instalação de um sistema de reaproveitamento das águas pluviais. O reaproveitamento  compreende a coleta, filtragem e armazenamento das águas das chuvas que podem ser usadas em vários pontos como por exemplo o vaso sanitário, lavanderia, irrigação de jardins e na lavagem de automóveis e calçadas.

A água do aparelho de ar condicionado também pode ser reaproveitada para irrigar uma horta suspensa, como pensou o projeto pedagógico "Reuso da Água de Condicionadores de Ar para Irrigar Hortas Suspensas".

  • Iluminação de longa vida e baixo custo

A lâmpada de LED (diodo emissor de luz) é o produto mais econômico e ecológico disponível no mercado. Essas lâmpadas consomem menos energia e duram muito mais.

Outra solução que ajuda a economizar energia elétrica é a instalação de um dimmer, dispositivo que regula a intensidade luminosa, e de sensores de presença nos ambientes. Ao comprar eletrodomésticos, verifique a etiqueta PROCEL, que indica o consumo energético dos aparelhos, e prefira aqueles mais eficientes.

Confira em infográfico mais dicas de economia de água em casa.

Economizar na empresa

Divulgação/Governo do Estado da BahiaÁgua
  • Campanhas de conscientização

Campanhas para incentivar mudanças de hábitos podem ser realizadas de modo presencial através de palestras, minicursos, fóruns, apresentações teatrais ou ainda por meio da mídia seja ela digital ou impressa. As campanhas têm que, além de sensibilizar os servidores, proporcionar uma maior interatividade.

Coloque ou sugira a inserção de adesivos com mensagens educativas lembrando a todos da necessidade do bom uso da água no ambiente de trabalho.

  • Uso controlado de aparelhos eletrônicos

Equipamentos de climatização mecânica, ou de novas tecnologias de resfriamento do ar que utilizem energia elétrica, devem ser mantidos apenas nos ambientes em que forem indispensáveis.

No caso de lâmpadas, prefira as fluorescentes compactas ou tubulares de alto rendimento e de luminárias eficientes. Uso de sensores de presença em interruptores e iluminação do prédio também reduzem o consumo de energia. 

  • Aparelhos econômicos

Substitua as torneiras e as caixas de descargas por outras mais econômicas. Outra medida que também pode ser adotada é utilizar “Dispositivos Economizadores de Água” que podem resultar numa redução de vazão de até 12 litros por minuto, em torneiras e chuveiros. 

Utilize também vasos sanitários com caixa acoplada, registro com sensor, vasos a vácuo, entre outros aparelhos eficientes.

  • Vazamentos

Providencie de imediato os consertos de torneiras, bebedouros e descargas vazando em seu local de trabalho.Observe as contas de água da empresa. Este procedimento poderá indicar aumentos de consumo incomuns que podem representar vazamentos ou desperdício de água. 

Economizar na agricultura

Divulgação/EBCIrrigação

A agricultura é responsável pela maior parte do consumo de água. Segundo o pesquisador da Embrapa Cerrados, Lineu Neiva Rodrigues, hoje estima-se que o setor utilize cerca de 70% das águas retiradas dos mananciais .

"Este número tem sido bastante questionado quanto a forma com que é calculado. Em relação à eficiência de irrigação, que dá uma estimativa da perda de água no sistema, os equipamentos mais modernos irrigam com uma eficiência em torno de 80 a 90%", relata. 

Confira abaixo algumas sugestões do pesquisador para evitar o desperdiço na agricultura: 

  • Verificar se há vazamento em tubos condutores de água. Caso constatado é aconselhável providenciar o conserto imediato;
  • Realizar a irrigação da planta no período noturno, momento em que a força dos ventos é menor;
  • Adotar técnicas de manejo de irrigação, como, por exemplo, o tensiômetro ou métodos do balanço de água no solo.
  • Determinar a quantidade de água perdida por meio do processo de 'evapotranspiração' da cultura - processo simultâneo de transferência da água para atmosfera por evaporação da água do solo e transpiração das plantas.
  • Realizar a medição da água da chuva através de equipamentos como pluviômetros;
  • Em fruticultura (mamão, uva) e hortaliças, a ‘irrigação localizada (gotejamento’ e ‘microaspersão')’ é mais utilizada. Trata-se de um método que normalmente apresenta maior eficiência, embora isso não possa ser generalizado.
  • Já em grandes plantações utilizam-se outros métodos de irrigação, como a aspersão convencional e o pivô central (como a imagem acima).

Fontes:
Portal Brasil com informações da Embrapa, Ministério do Meio Ambiente, Cartilha A3P, Cartilha Consumo Sustentável e Cartilha Moradias Sustentáveis

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Banner - Combate às Queimadas

Últimos vídeos

Brasil é destaque no combate aos gases nocivos à camada de ozônio
Com três anos de antecedência, o País praticamente já cumpriu com todos os objetivos do protocolo de Montreal, acordo firmado em 1987, para proteger o ecossistema e a saúde
Ibama vai contratar cerca de 800 novos brigadistas florestais
Para prevenir e combater incêndios florestais, Ibama contrata cerca de 800 novos brigadistas para atuação temporária
PrevFogo utiliza dados coletador pelo Inpe para combater incêndios
Nesta época do ano, o Prevfogo intensifica a fiscalização das áreas florestais e diminui o índice de áreas destruídas por incêndios
Com três anos de antecedência, o País praticamente já cumpriu com todos os objetivos do protocolo de Montreal, acordo firmado em 1987, para proteger o ecossistema e a saúde
Brasil é destaque no combate aos gases nocivos à camada de ozônio
Para prevenir e combater incêndios florestais, Ibama contrata cerca de 800 novos brigadistas para atuação temporária
Ibama vai contratar cerca de 800 novos brigadistas florestais
Nesta época do ano, o Prevfogo intensifica a fiscalização das áreas florestais e diminui o índice de áreas destruídas por incêndios
PrevFogo utiliza dados coletador pelo Inpe para combater incêndios

Últimas imagens

Tema central do seminário deste ano será parcerias
Tema central do seminário deste ano será parcerias
Divulgação/ICMBio
Decreto que extingue a Renca determina proteção à vegetação, unidades de conservação e terras indígenas
Decreto que extingue a Renca determina proteção à vegetação, unidades de conservação e terras indígenas
Foto: Jefferson Rudy/MMA
Ciman atua em incêndios de nível 3, que exigem acionamento de recursos federais ou de outros estados
Ciman atua em incêndios de nível 3, que exigem acionamento de recursos federais ou de outros estados
Foto: Chico Valdiner/Governo do Mato Grosso
Todos os estados da Amazônia Legal apresentaram redução, segundo Instituto Imazon
Todos os estados da Amazônia Legal apresentaram redução, segundo Instituto Imazon
Arquivo/Agência Brasil
Conversão de multas será usada para recuperação de áreas degradas de afluentes do São Francisco
Conversão de multas será usada para recuperação de áreas degradas de afluentes do São Francisco
Foto: Gilberto Soares/MMA

banner_servico.jpg

Governo digital