Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2016 > 01 > Pesquisadores desenvolvem telha sustentável

Meio Ambiente

Pesquisadores desenvolvem telha sustentável

Universidade Federal do Amazonas

Produto de fibras naturais da Amazônia, como a malva e a juta, possui uma argamassa que inclui areia, resíduos de cerâmica e pouco cimento
por Portal Brasil publicado: 06/01/2016 15h00 última modificação: 06/01/2016 11h57
Divulgação/Fapeam Ecotelha é desenvolvida por pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas

Ecotelha é desenvolvida por pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas

Uma telha sustentável, criada a partir de materiais como a malva e a juta, fibras naturais da Amazônia, está sendo desenvolvida por pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). O produto possui uma argamassa que inclui areia, resíduos de cerâmica e pouco cimento. 

“Além de ter menos cimento em sua constituição, ela tem também areia, que se torna um material mais barato, além das fibras naturais. A matriz que utiliza o cimento é muito frágil, e as fibras naturais é que vão dar a verdadeira resistência a esse material. O conjunto que a gente chama de "material compósito" vai produzir um material com maior resistência mecânica. E a gente já verificou que tem maior desempenho térmico devido ao uso de resíduos cerâmicos”, garantiu o subcoordenador da pesquisa, o doutor em engenharia João de Almeida Melo Filho.

Para o pesquisador, a telha sustentável terá boa aceitação pelos consumidores porque, além de ser mais barata, será parecida com as disponíveis no mercado.

João de Almeida acredita que a utilização das fibras naturais para a produção das ecotelhas também vai estimular o trabalho de produtores ribeirinhos.

“A gente acredita que o fato de o cultivo dessas fibras ser feito, principalmente, por comunidades ribeirinhas, a utilização dessas fibras no desenvolvimento de um material de construção e a possibilidade de que seja usado em grande escala irão incentivar essas comunidades a produzir e aumentar sua renda."

O pesquisador informou que o protótipo da ecotelha deve ficar pronto em 12 meses. Após esse processo, ele disse que será necessário um patrocínio para adquirir o maquinário destinado à produção em larga escala.

O projeto recebe o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas. A entidade concede R$ 50 mil, por meio do programa Sinapse da Inovação, para o desenvolvimento de tecnologias inovadoras.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Banner - Combate às Queimadas

Últimos vídeos

Parque Nacional Serra da Capivara terá gestão compartilhada
Acordo entre o Ministério da Cultura, o ICMBio, o Iphan, a Fumdham e o governo do Piauí cria Comitê Permanente de Acompanhamento e Gestão do Parque da Serra da Capivara
ICMBio retoma concessão de serviços em três parques nacionais
Ações atingem Parque Nacional de Brasília, Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) e Parque Nacional do Pau Brasil (BA)
Concessão de serviços em parques nacionais é retomada
Ações serão feitas no Parque Nacional de Brasília, Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) e Parque Nacional do Pau Brasil (BA)
Acordo entre o Ministério da Cultura, o ICMBio, o Iphan, a Fumdham e o governo do Piauí cria Comitê Permanente de Acompanhamento e Gestão do Parque da Serra da Capivara
Parque Nacional Serra da Capivara terá gestão compartilhada
Ações atingem Parque Nacional de Brasília, Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) e Parque Nacional do Pau Brasil (BA)
ICMBio retoma concessão de serviços em três parques nacionais
Ações serão feitas no Parque Nacional de Brasília, Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) e Parque Nacional do Pau Brasil (BA)
Concessão de serviços em parques nacionais é retomada

Últimas imagens

Parceria é defendida pelo ministro Sarney Filho como principal saída para frear o desmatamento
Parceria é defendida pelo ministro Sarney Filho como principal saída para frear o desmatamento
Gilberto Soares/MMA
Os dados sobre visitação ajudam a construir políticas mais sólidas de implementação das UCs
Os dados sobre visitação ajudam a construir políticas mais sólidas de implementação das UCs
Divulgação/ICMBio
Em 2017, o Parque Nacional do Iguaçu retomou atividades como o rafting e o rapel com cachoeirismo
Em 2017, o Parque Nacional do Iguaçu retomou atividades como o rafting e o rapel com cachoeirismo
Divulgação/ICMBio
Arquipélago abriga 43 geossítios, 26 terrestres e 17 submersos
Arquipélago abriga 43 geossítios, 26 terrestres e 17 submersos
Divulgação/ICMBio
Por dia, 100 pessoas poderão visitar a Praia da Atalaia
Por dia, 100 pessoas poderão visitar a Praia da Atalaia
Divulgação/ICMBio

banner_servico.jpg

Governo digital