Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2016 > 02 > Operação do ICMBio resgata 115 tartarugas em Roraima

Meio Ambiente

Operação do ICMBio resgata 115 tartarugas em Roraima

Fiscalização

Animais foram apreendidos quando estavam sendo transportados ensacados em quatro embarcações por uma quadrilha de traficantes
publicado: 23/02/2016 17h18 última modificação: 26/02/2016 18h13

Uma operação de fiscalização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) resgatou 115 tartarugas-da-amazônia (Podocnemis expansa) no último domingo (21), em Santa Fé, na região do Baixo Rio Branco, no município de Caracaraí, em Roraima.

As tartarugas estavam em poder de traficantes. Por se tratar de uma vasta extensão de tabuleiros de desova, praticamente sem presença humana, a região é alvo de quadrilhas que aproveitam o período de reprodução para capturar as tartarugas.

Os animais foram apreendidos quando estavam sendo transportados ensacados em quatro embarcações por cinco “tartarugueiros” na noite de domingo, já no primeiro dia da operação. Com o grupo, foram apreendidos quatro canoas, quatro motores e um capa-saco de 40 metros, instrumento utilizado para a captura de quelônios (animais de casco).

A operação contou com o apoio de quatro policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) para garantir a segurança da equipe.

Segundo o Sargento Tony Robson, as tartarugas seriam transportadas para o Estado do Amazonas, onde seriam vendidas no município de Novo Airão. “Dos cinco presos, dois são de Novo Airão (AM), um de Santa Isabel (AM) e os outros dois das comunidades Caicumbi (RR) e Canauini (RR), ambas no Baixo rio Branco”, relatou.

Os cinco detidos foram conduzidos à sede da Policia Federal (PF) em Roraima, onde foram presos segundo os artigos 29 e 32 da Lei de Crimes contra a Fauna (Lei 9.605/98), com o agravante de se tratar de espécie ameaçada e pela prática de maus tratos, além do artigo 288 do Código Penal, referente à associação criminosa. Após o flagrante, os cinco foram encaminhados ao Presídio Agrícola Monte Cristo, em Boa Vista (RR).

Após a apreensão, todos os animais foram devolvidos com vida ao rio Branco. A operação foi custeada pelo Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), do Ministério do Meio Ambiente.

Fonte: Portal Brasil, com informações do ICMBio

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Banner - Combate às Queimadas

Últimos vídeos

Embrapa recupera áreas da Chapada dos Veadeiros
Acompanhe o trabalho de recuperação do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, que sofreu um incêndio de grandes proporções, com a destruição da vegetação nativa, em outubro de 2017
ANA premia projetos de gestão e uso sustentável da água
Projetos de todo o País combatem a poluição, o desperdício de água e contribuem para a gestão e o uso sustentável dos recursos hídricos
Governo discute plano de combate ao lixo no mar
Pesquisadores, ambientalistas e representantes do governo discutem a elaboração de um plano nacional para combater a poluição no mar
Acompanhe o trabalho de recuperação do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, que  sofreu um incêndio de grandes proporções, com a destruição da vegetação nativa, em outubro de 2017
Embrapa recupera áreas da Chapada dos Veadeiros
Projetos de todo o País combatem a poluição, o desperdício de água e contribuem para a gestão e o uso sustentável dos recursos hídricos
ANA premia projetos de gestão e uso sustentável da água
Pesquisadores, ambientalistas e representantes do governo discutem a elaboração de um plano nacional para combater a poluição no mar
Governo discute plano de combate ao lixo no mar

Últimas imagens

Água
Divulgação/EBC
Amazônia
Divulgação/Governo do Pará
RPPN Volta Velha - Padre Piet Van Der Art
Divulgação/Facebook Reserva Volta Velha (SC)
Costa dos Corais (AL)
Divulgação/Governo de Alagoas
Alteração na lei prevê a promoção de iniciativas que promovam o uso das águas pluviais, que podem ser usadas para a manutenção de jardins, limpeza de calçadas e em atividades agrícolas e industriais
Alteração na lei prevê a promoção de iniciativas que promovam o uso das águas pluviais, que podem ser usadas para a manutenção de jardins, limpeza de calçadas e em atividades agrícolas e industriais
Foto: Tony Winston/Governo de Brasília

banner_servico.jpg

Governo digital