Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2016 > 07 > Nasa reforça o alerta para o risco de incêndios na Amazônia

Meio Ambiente

Nasa reforça o alerta para o risco de incêndios na Amazônia

Mudanças climáticas

Com a média de chuvas e seca provocadas pelo El Niño, dados da agência mostram risco de incêndios entre julho e outubro deste ano
por Portal Brasil publicado: 22/07/2016 10h10 última modificação: 10/08/2016 12h11
Imagem: Nasa/divulgação Mapa mostra a concentração anormal de chuva e seca nos principais pontos da América Latina nos últimos 11 anos

Mapa mostra a concentração anormal de chuva e seca nos principais pontos da América Latina nos últimos 11 anos

O portal Observatório da Terra da Nasa, agência espacial norte-americana, alerta para o alto risco de incêndios florestais na Amazônia durante a estação seca, que vai de julho a outubro. O motivo é o fenômeno El Niño, que alterou a temperatura do oceano, reduzindo o volume de chuvas na região.

O alerta da Nasa foi feito no começo de julho e inclui um mapa detalhado que mostra a intensificação de chuvas e locais com seca entre 2005 e 2016.

Segundo a pesquisadora Liana O. Anderson, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), cientistas da Nasa e da Universidade da Califórnia desenvolveram, em 2011, um modelo que utiliza dados da temperatura do oceano para prever o risco de fogo na Amazônia. Isso porque a interação entre oceano e atmosfera influencia a ocorrência de chuvas da região.

"Nas pesquisas que estamos desenvolvendo em colaboração com o grupo Trees (Tropical Ecosystemsand Environmental Sciences Group) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), pudemos demonstrar que pastagens, desmatamento anual e vegetação secundária são as variáveis mais eficazes para prever a distribuição de ocorrências de focos de calor na Amazônia", afirma Liana.

Ela acrescenta ainda que o ciclo hidrológico da Amazônia está em transformação. "Grandes cheias e secas têm ocorrido em curtos intervalos de tempo. Em 2005, 2010 e 2015 foram registrados grandes incêndios florestais, cenário possível para se repetir neste ano."

O estudo contém informações do Cemaden, vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações,  Nasa e Cemaden.

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Banner - Combate às Queimadas

Últimos vídeos

ICMBio completa 10 anos de atuação
Instituto agrega 324 unidades de conservação, que somam quase 80 milhões de hectares - o equivalente a 9% do território nacional
Confira as oportunidades geradas pelas Unidades de Conservação
Unidades de Conservação oferecem oportunidades para as comunidades do entorno e também aos visitantes. Confira entrevista com o presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski
ICMBio amplia trabalho de prevenção a incêndios
Presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski, explica as ações do instituto para combater queimadas que ameaçam flora e fauna do País
Instituto agrega 324 unidades de conservação, que somam quase 80 milhões de hectares - o equivalente a 9% do território nacional
ICMBio completa 10 anos de atuação
Unidades de Conservação oferecem oportunidades para as comunidades do entorno e também aos visitantes. Confira entrevista com o presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski
Confira as oportunidades geradas pelas Unidades de Conservação
Presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski, explica as ações do instituto para combater queimadas que ameaçam flora e fauna do País
ICMBio amplia trabalho de prevenção a incêndios

Últimas imagens

Redução chega a 76% quando comparada a 2004. Os estados com maior queda são Tocantins (55%) e Roraima (43%)
Redução chega a 76% quando comparada a 2004. Os estados com maior queda são Tocantins (55%) e Roraima (43%)
Foto: Gilberto Soares/MMA
Processos passaram a ser mais ágeis, dinâmicos, e conferem mais vantagens aos produtores
Processos passaram a ser mais ágeis, dinâmicos, e conferem mais vantagens aos produtores
Foto: Eduardo Aigner/MDA
Nos municípios selecionados, haverá direcionamento das ações de fiscalização ambiental
Nos municípios selecionados, haverá direcionamento das ações de fiscalização ambiental
Divulgação/Ministério do Meio Ambiente

banner_servico.jpg

Governo digital