Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2016 > 08 > Economia florestal é tema de debate na Casa Brasil

Meio Ambiente

Economia florestal é tema de debate na Casa Brasil

Rio 2016

As discussões fazem parte da programação do Ministério do Meio Ambiente (MMA) na Olimpíada
por Portal Brasil publicado: 18/08/2016 19h26 última modificação: 19/08/2016 10h34
Paulo de Araújo/MMA O diretor da SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani, reforçou a importância da conscientização ambiental

O diretor da SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani, reforçou a importância da conscientização ambiental

A restauração da Mata Atlântica irá fortalecer o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono no Brasil. O assunto foi debatido nesta quinta-feira (18), no Rio de Janeiro, no primeiro dia dos Diálogos Brasil Sustentável, realizados na Casa Brasil, espaço de divulgação do País durante os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Os debates fazem parte da programação do Ministério do Meio Ambiente (MMA) na Olimpíada. Os projetos voltados para a recuperação florestal apareceram como alternativas para conter a mudança do clima e os problemas associados, como escassez hídrica.

“Não adianta focar apenas nos recursos. É preciso estabelecer uma cadeia completa de restauração”, afirmou Aretha Medina, da SOS Mata Atlântica. “Precisamos de conscientização para multiplicar esse potencial”, acrescentou o diretor da SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani.

A necessidade de fomento e apoio também foi apontada como fundamental para acelerar a recuperação ambiental e, com isso, gerar uma economia florestal no País. “As políticas públicas precisam criar condições para a restauração em larga escala”, avaliou a diretora do World Resources Institute (WRI), Rachel Biderman.

Autonomia

A sustentabilidade na produção de alimentos e o incentivo ao pequeno produtor também foram tema dos debates. A chef paulista Ana Luiza Trajano destacou a importância em priorizar os produtos da sociobiodiversidade como forma de desenvolver a economia e difundir a gastronomia brasileira. “Quando damos preferência a esses produtores, geramos autonomia econômica para o País”, observou.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Meio Ambiente

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Banner - Combate às Queimadas

Últimos vídeos

Inmetro dá dicas para quem quer economizar energia
Com a crescente necessidade de economizar energia, o Inmetro dá dicas para quem quer poupar sem ter de abrir mão do conforto
Voluntários combatem fogo na Chapada dos Veadeiros
Brigadistas do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) e bombeiros do Distrito Federal, além de representantes do Ibama e voluntários, participam do combate ao fogo que consome o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás
ICMBio completa 10 anos de atuação
Instituto agrega 324 unidades de conservação, que somam quase 80 milhões de hectares - o equivalente a 9% do território nacional
Com a crescente necessidade de economizar energia, o Inmetro dá dicas para quem quer poupar sem ter de abrir mão do conforto
Inmetro dá dicas para quem quer economizar energia
Brigadistas do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) e bombeiros do Distrito Federal, além de representantes do Ibama e voluntários, participam do combate ao fogo que consome o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás
Voluntários combatem fogo na Chapada dos Veadeiros
Instituto agrega 324 unidades de conservação, que somam quase 80 milhões de hectares - o equivalente a 9% do território nacional
ICMBio completa 10 anos de atuação

Últimas imagens

Alteração na lei prevê a promoção de iniciativas que promovam o uso das águas pluviais, que podem ser usadas para a manutenção de jardins, limpeza de calçadas e em atividades agrícolas e industriais
Alteração na lei prevê a promoção de iniciativas que promovam o uso das águas pluviais, que podem ser usadas para a manutenção de jardins, limpeza de calçadas e em atividades agrícolas e industriais
Foto: Tony Winston/Governo de Brasília
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Por meio da Força Aérea Brasileira e de órgãos de fiscalização ambiental, Governo do Brasil participa dos esforços para controlar o pior incêndio desde a criação do parque
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

banner_servico.jpg

Governo digital