Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2017 > 03 > Fórum Mundial da Água reunirá governantes, especialistas e população em Brasília

Meio Ambiente

Fórum Mundial da Água reunirá governantes, especialistas e população em Brasília

Dia Mundial da Água

Cidadãos já podem participar de consulta pública on-line e enriquecer os debates que ocorrerão no evento em 2018
por Portal Brasil publicado: 22/03/2017 09h24 última modificação: 22/03/2017 10h28
Divulgação/EBC A cada três anos Fórum Mundial destaca importância da água na agenda política

A cada três anos Fórum Mundial destaca importância da água na agenda política

O 8º Fórum Mundial da Água, que será realizado de 18 a 23 de março de 2018, em Brasília, tem estimulado a participação dos cidadãos para elaborar os debates do encontro. A consulta pública Sua Voz é uma ferramenta on-line inédita, que irá atrair cerca de 30 mil representantes de mais de 100 países para a capital federal.

O interessado pode optar por seis temas: clima, desenvolvimento, ecossistemas, finanças, pessoas e urbano. Não há necessidade de nenhum título ou conhecimento específico na área para participar. Os questionamentos e soluções, que podem ser feitos em até 90 idiomas dentre os mais falados no mundo, serão moderados, e os mais relevantes e recorrentes integrarão dos debates do fórum.

O superintendente da Agência Nacional de Águas (ANA) e diretor executivo do fórum, Ricardo Andrade, ressalta que o evento é uma oportunidade para a população discutir o uso e gestão da água com políticos, empresas e especialistas no tema.

“O fórum tem a importância de debater temas do dia a dia, como a dicotomia vivida pelo Brasil com excesso [de água] em alguns lugares e falta em outros. Será uma oportunidade para trazer essas discussões à mesa”, conta Andrade. “E essa é a grande nuance: não é um evento científico. Não terá somente cientistas, pesquisadores e acadêmicos”, completa.

Programação

Os debates foram divididos em três rodadas de discussões com duração de oito semanas cada. A primeira etapa da consulta pública começou em 13 de fevereiro e terminará em abril. Depois, nos dias 26 e 27 de abril, haverá votação mundial para identificar as questões mais relevantes para os usuários.

“No primeiro mês, tivemos quase 8 mil visitas, 500 usuários, e mais de 15 mil sessões de debate que duraram em média 15 minutos. Isso é importante porque antes a consulta era feita somente de forma presencial. Desde o dia 13 de fevereiro, temos recebido contribuições do mundo inteiro”, explica o diretor executivo.

O evento

O Fórum Mundial da Água ocorre a cada três anos com o objetivo de aumentar a participação do tema água na agenda política dos governos, além de promover o aprofundamento das discussões, troca de experiências e formulação de propostas concretas para os desafios relacionados aos recursos hídricos.

Tradicionalmente, o evento conta com a participação dos principais especialistas, gestores e organizações envolvidas com a questão da água no planeta. A organização do 8º Fórum é realizada pelo governo federal, pelo governo do Distrito Federal e pelo Conselho Mundial da Água.

As edições anteriores do Fórum Mundial da Água aconteceram em Marrakesh, no Marrocos (1997); Haia, Holanda (2000); Quioto, Shiga e Osaka, Japão (2003); Cidade do México, México (2006); Istambul, Turquia (2009); Marselha, França (2012); e Daegu e Gyeongbuk, Coreia do Sul (2015).

Fonte: Portal Brasil, com informações da ANA

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Banner - Combate às Queimadas

Últimos vídeos

Ibama vai contratar cerca de 800 novos brigadistas florestais
Para prevenir e combater incêndios florestais, Ibama contrata cerca de 800 novos brigadistas para atuação temporária
PrevFogo utiliza dados coletador pelo Inpe para combater incêndios
Nesta época do ano, o Prevfogo intensifica a fiscalização das áreas florestais e diminui o índice de áreas destruídas por incêndios
Campanha mundial alerta sobre tráfico de pessoas
Secretaria dos Direitos Humanos do Rio de Janeiro aderiu à campanha Coração Azul com ações de conscientização e alerta sobre o crime
Para prevenir e combater incêndios florestais, Ibama contrata cerca de 800 novos brigadistas para atuação temporária
Ibama vai contratar cerca de 800 novos brigadistas florestais
Nesta época do ano, o Prevfogo intensifica a fiscalização das áreas florestais e diminui o índice de áreas destruídas por incêndios
PrevFogo utiliza dados coletador pelo Inpe para combater incêndios
Secretaria dos Direitos Humanos do Rio de Janeiro aderiu à campanha Coração Azul com ações de conscientização e alerta sobre o crime
Campanha mundial alerta sobre tráfico de pessoas

Últimas imagens

Tema central do seminário deste ano será parcerias
Tema central do seminário deste ano será parcerias
Divulgação/ICMBio
Decreto que extingue a Renca determina proteção à vegetação, unidades de conservação e terras indígenas
Decreto que extingue a Renca determina proteção à vegetação, unidades de conservação e terras indígenas
Foto: Jefferson Rudy/MMA
Ciman atua em incêndios de nível 3, que exigem acionamento de recursos federais ou de outros estados
Ciman atua em incêndios de nível 3, que exigem acionamento de recursos federais ou de outros estados
Foto: Chico Valdiner/Governo do Mato Grosso
Todos os estados da Amazônia Legal apresentaram redução, segundo Instituto Imazon
Todos os estados da Amazônia Legal apresentaram redução, segundo Instituto Imazon
Arquivo/Agência Brasil
Conversão de multas será usada para recuperação de áreas degradas de afluentes do São Francisco
Conversão de multas será usada para recuperação de áreas degradas de afluentes do São Francisco
Foto: Gilberto Soares/MMA

banner_servico.jpg

Governo digital