Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2017 > 08 > Política de biocombustíveis prevê expansão sustentável do setor energético

Meio Ambiente

Política de biocombustíveis prevê expansão sustentável do setor energético

RenovaBio

Medida elaborada pelo governo contribuirá para a redução do consumo de combustíveis fósseis na geração de energia e nos transportes
publicado: 09/08/2017 11h30 última modificação: 09/08/2017 11h46

A proposta de Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio) foi apresentada, nessa terça-feira (8), em evento no Ministério do Meio Ambiente (MMA) e encaminhado à Casa Civil. 

Construído em articulação com o setor privado e a sociedade civil,  o documento prevê a expansão sustentável do setor e é a primeira iniciativa alinhada às metas assumidas pelo Brasil no contexto do Acordo de Paris sobre mudança do clima. “É uma primeira resposta em que vamos mobilizar recursos e cumprir com nossas metas”, declarou o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho.

A medida, segundo ele, contribuirá para a redução do consumo de combustíveis fósseis na geração de energia e nos transportes.

O objetivo é estimular uma economia com baixas emissões e, ao mesmo tempo, garantir a conservação ambiental e o desenvolvimento social no País. “Temos de encarar o desafio climático como uma oportunidade para a retomada do crescimento”, afirmou Sarney Filho. O ministro encorajou o envolvimento de todos os setores. “Nenhum assunto da atualidade requer maior coerência entre políticas econômicas, sociais e ambientais do que esse”, acrescentou.

Empregos

A RenovaBio propõe ações voltadas para estabilidade, previsibilidade e criação de empregos. De acordo com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, a proposta garante, também, a segurança para o setor de biocombustíveis. “É uma política que dá tranquilidade suficiente aos investidores para enxergar que essa é uma prioridade do País”, explicou. Fernando Coelho acrescentou que a medida promove a geração de empregos e renda de forma sustentável.

A relação da agenda com a produção agrícola também foi apontada como prioridade. “Esse é um assunto que fala diretamente com geração de renda e sustentabilidade no campo”, declarou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi. O ministro reforçou que o enfrentamento à mudança do clima é um tema convergente em todas as áreas de governo.

COP 23

A expectativa é apresentar a RenovaBio, também, na 23ª Conferência das Partes (COP 23) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, que ocorrerá, em novembro, em Bonn, na Alemanha. A medida deverá ser tema de evento oficial do governo brasileiro na COP 23. O encontro também abordará a Plataforma BioFuturo, lançada pelo Brasil em 2016, na COP 22, para promover a pauta de biocombustíveis.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Meio Ambiente 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Banner - Combate às Queimadas

Últimos vídeos

ICMBio completa 10 anos de atuação
Instituto agrega 324 unidades de conservação, que somam quase 80 milhões de hectares - o equivalente a 9% do território nacional
Confira as oportunidades geradas pelas Unidades de Conservação
Unidades de Conservação oferecem oportunidades para as comunidades do entorno e também aos visitantes. Confira entrevista com o presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski
ICMBio amplia trabalho de prevenção a incêndios
Presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski, explica as ações do instituto para combater queimadas que ameaçam flora e fauna do País
Instituto agrega 324 unidades de conservação, que somam quase 80 milhões de hectares - o equivalente a 9% do território nacional
ICMBio completa 10 anos de atuação
Unidades de Conservação oferecem oportunidades para as comunidades do entorno e também aos visitantes. Confira entrevista com o presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski
Confira as oportunidades geradas pelas Unidades de Conservação
Presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski, explica as ações do instituto para combater queimadas que ameaçam flora e fauna do País
ICMBio amplia trabalho de prevenção a incêndios

Últimas imagens

Empresa aderiu à nova regra, instituída por decreto assinado pelo presidente da República, Michel Temer, na tarde deste sábado (21)
Empresa aderiu à nova regra, instituída por decreto assinado pelo presidente da República, Michel Temer, na tarde deste sábado (21)
Foto: Dênio Simões/Agência Brasília
Redução chega a 76% quando comparada a 2004. Os estados com maior queda são Tocantins (55%) e Roraima (43%)
Redução chega a 76% quando comparada a 2004. Os estados com maior queda são Tocantins (55%) e Roraima (43%)
Foto: Gilberto Soares/MMA
Processos passaram a ser mais ágeis, dinâmicos, e conferem mais vantagens aos produtores
Processos passaram a ser mais ágeis, dinâmicos, e conferem mais vantagens aos produtores
Foto: Eduardo Aigner/MDA

banner_servico.jpg

Governo digital