Educação

Escolas públicas

Segunda fase da Obmep reúne estudantes de todo o Brasil neste sábado (10)

Participam da etapa 913.546 estudantes de 43 mil escolas, classificados na primeira fase. Vencedores são anunciados em 30 de novembro
publicado: 10/09/2016 10h28, última modificação: 23/12/2017 11h37
PROVAS DA SEGUNDA FASE DA OBMEP SÃO APLICADAS AMANHÃ (10)

Em 2016, a Obmep teve recorde de inscrições: escolas de 99,6% dos municípios brasileiros participam da competição - Foto: Agência Brasil/Divulgação

Entrando no clima dos Jogos Rio 2016, craques da matemática das escolas públicas de todo o Brasil vão, mais uma vez, mostrar suas habilidades neste sábado (10), durante a segunda fase da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). A avaliação ocorre às 14h30, horário de Brasília.

Os exames serão aplicados em mais de 9 mil centros localizados em 5.475 municípios de todos os Estados da Federação. “A gente faz questão de distribuir bastante os locais de aplicação para que o aluno não tenha de se locomover muito. Então, além da área urbana, vai ter prova em áreas rurais e indígenas”, afirma a coordenadora da Obmep, Mônica Souza.

Mônica destaca a importância da Obmep, já em sua 12ª edição, para difundir uma nova visão sobre matemática. “A olimpíada desperta uma nova abordagem em sala de aula, mostra que a disciplina não é um bicho papão, e sim algo do cotidiano”, explica.

Estudantes classificados podem imprimir os cartões de confirmação e verificar os locais de prova no site da Obmep. O portal oferece também  materiais de estudo como bancos de questões, provas de edições anteriores com resolução em vídeo, além de um link para o Portal da Matemática.

Participam da etapa 913.546 estudantes classificados na primeira fase, que teve 17,8 milhões de inscritos. Dos finalistas, 297.391 são do Nível 1 (6º e 7º anos do Ensino Fundamental), 261.734 do Nível 2 (8º e 9º anos) e 354.421 do Nível 3 (Ensino Médio).

Eles terão de responder seis questões dissertativas, em que deverão expor o raciocínio matemático usado para resolver os problemas. Os vencedores serão anunciados em 30 de novembro. “A prova foi feita com muito carinho no sentido de despertar o gosto pelo pensamento criativo. Desejamos, acima de tudo, que a avaliação seja uma ótima experiência a todos os participantes”, reforça a coordenadora da olimpíada.

Premiação

Os 6.500 alunos com melhor desempenho no Brasil receberão prêmios. Serão 4,5 mil medalhas de bronze; 1,5 mil de prata e 500 medalhas de ouro. Serão também distribuídas até 46,2 mil menções honrosas a estudantes destacados. As cerimônias de entrega dos prêmios da Obmep ocorrem no próximo ano, em data a ser definida.

Na última edição da prova, em 2015, o vencedor do nível 1 foi Eduardo Quirino, do Colégio Militar de Brasília. O nível 2 foi liderado por Bernardo Teixeira de Amorim, do município de Lagoa da Prata, Minas Gerais. A vencedora do nível 3 foi a estudante do Colégio Militar de Porto Alegre, Ana Paula Lopes.

Professores e secretarias de educação também concorrem a prêmios, de acordo com o desempenho de seus alunos. Ainda neste sábado (10), cerca de 10 mil professores e licenciados de Matemática farão a prova de habilitação para o Programa Obmep na Escola.


A olimpíada

Criada em 2005 e realizada pelo Impa (Instituto de Matemática Pura e Aplicada), a Obmep é a maior olimpíada estudantil do País e tem como metas estimular o estudo da Matemática e revelar talentos.

Em 2016, a Obmep teve recorde de inscrições: escolas de 99,6% dos municípios brasileiros participam da competição. Mais de 90% das 47.474 escolas públicas participantes – 123 delas indígenas – contam com estudantes qualificados para a etapa final.

“Em todos os lugares, as escolas têm se interessado, veem os resultados. Os pais pedem aos diretores que participem, inscrevam as instituições”, diz Mônica Souza.

Ainda segundo a coordenadora, os resultados refletem-se na quantidade de estudantes que, progressivamente, aderem a carreiras ligadas a ciências exatas, como a própria matemática, e física.

A Obmep é promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Mctic) e do Ministério da Educação (MEC), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e realização do Impa.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Obmep

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems