Infraestrutura

Telecomunicações

Novo cabo submarino irá conectar Brasil e Europa

Empresa brasileira responsável pela construção terá 35% de participação da Telebrás, 45% da espanhola Islalink e 20% de um terceiro acionista a ser definido; cabo vai ampliar capacidade de tráfego internacional
publicado: 30/06/2015 00h00, última modificação: 23/12/2017 10h28
Novo cabo submarino irá conectar Brasil e Europa

- Foto: Ministério das Comunicações

Uma nova empresa brasileira vai viabilizar a construção de um cabo submarino que vai conectar a cidade de Fortaleza (CE) a Portugal. O documento que formaliza a criação da joint-venture que viabilizará a construção do cabo foi assinado nesta terça-feira (30) pelo ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, pelo presidente da Telebrás, Jorge Bittar e por representantes da Islalink, em Brasília (DF).

A empresa terá 35% de participação da Telebras, 45% da espanhola IslaLink e 20% de um terceiro acionista nacional, ainda a ser definido. O empreendimento terá investimentos estimados de U$ 185 milhões. O cabo vai permitir a transmissão de 30 terabits por segundo e o acesso aos Pontos de Troca de Tráfego (PTTs) nas cidades de Frankfurt, Amsterdã, Londres e Paris.  Segundo a Telebrás, o cabo também poderá ser ancorado na Guiana Francesa, Cabo Verde, nas Ilhas Canárias e em Madeira.

O acesso aos PTTs vai fortalecer a oferta das comunicações disponível no Brasil, principalmente em áreas onde há demanda de latência como saúde, computação em nuvem e mercado financeiro. 

Graças à implantação da tecnologia, também será possível ampliar a troca de informações entre o bloco europeu e a América do Sul. O canal de comunicação vai beneficiar, por exemplo, o intercâmbio entre 1,4 mil instituições de pesquisa científica e educação da América do Sul - mais da metade delas no Brasil – e 3 mil na Europa. Entre outras áreas com grande demanda de banda estão a astrofísica, a cosmologia e a astronomia óptica.

O cabo submarino deve levar 18 meses para ser construído e a expectativa é que seus 5,9 mil km estejam prontos no início de 2018. 

Cabo submarino


Fonte: Ministério das Comunicações e Telebrás

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems