Defesa e Segurança

Missões

Trabalho das Forças Armadas também envolve ajuda humanitária

Tropas são reconhecidas pela atuação em missão de paz no Haiti; e no Brasil, por atuar em operações que incluem o combate ao Aedes aegypti e o transporte de órgãos
publicado: 07/06/2017 16h42, última modificação: 23/12/2017 11h20
Conheça o trabalho das Forças Armadas em ações de ajuda humanitária

Efetivo brasileiro atua no Haiti desde 2004 - Foto: Arquivo/Agência Brasil

Além de atuar para defender a soberania nacional, as Forças Armadas brasileiras ajudam a salvar vidas e contribuem para o bem-estar da população do Brasil e de outros países, como é o caso da missão humanitária no Haiti.

Desde 2004, o Brasil atua na Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (Minustah). As atividades começaram após a deposição do presidente Jean-Bertrand Aristide, com o objetivo de tentar controlar um ambiente marcado pela violência. Segundo o Ministério da Defesa, até o encerramento da missão, no próximo mês de outubro, o Brasil terá enviado cerca de 37,5 mil militares das Forças Armadas.

A última tropa brasileira embarcou para o  Haiti na semana passada. Ela é composta por 970 militares. O trabalho desenvolvido no Haiti é reconhecido pelo povo haitiano e por autoridades internacionais.

Segundo o ministro da Defesa, Raul Jungmann, a participação do Brasil em missões de paz “representa o cumprimento com suas obrigações em nível mundial, contribui para estreitar as relações com países de particular interesse para o Brasil e acarreta crescente prestigio à política externa, aumentando a projeção do País no cenário mundial”.

Além do Haiti, desde 2010, as tropas brasileiras atuam em Missões de Paz no Líbano, em Chipre, na Costa do Marfim, Libéria, República Centro-Africana, Saara Ocidental, Sudão e Sudão do Sul.

Ajuda humanitária

No Brasil, Marinha, Exército e Aeronáutica trabalham em diversas ações de ajuda humanitária como a Operação Carro-Pipa, apoio em calamidades (enchentes, incêndios etc.), combate ao mosquito Aedes aegypti, Expedicionários da Saúde, Operação Gota, apoio à Defesa Civil, além de programas como o Calha Norte, Projeto Rondon, Soldado Cidadão e Forças no Esporte.

A mais recente das ações é o transporte de órgãos para doação pela Força Aérea Brasileira (FAB). Desde a publicação do decreto que determina o transporte de órgãos por aeronaves da Força, em junho do ano passado, já foram transportados 275 órgãos. 

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Defesa

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems