Você está aqui: Página Inicial > Textos > Reforma da Previdência: nada muda para quem recebe Benefício de Prestação Continuada (BPC)

Reforma da Previdência: nada muda para quem recebe Benefício de Prestação Continuada (BPC)

por Governo Brasil — publicado 05/12/2017 20h36, última modificação 11/12/2017 16h45
Mudanças nas regras de aposentadoria protegem brasileiros que estão em condições de maior vulnerabilidade

Nada muda para o BPCA reforma da Previdência vai proteger quem mais precisa de cuidado. Pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) permanecem sob as regras atuais.

O BPC garante um salário mínimo ao idoso, no campo ou na cidade, e às pessoas de baixa renda com deficiência. Para eles, nada muda.

O benefício é pago mensalmente para pessoas a partir de 65 anos. Para receber, além da idade, basta fazer um cálculo da renda familiar. No caso da pessoa portadora de deficiência, é preciso comprovar que ela está incapacitada para o trabalho e para ter uma vida independente.

Nos dois casos, é preciso comprovar a renda e o estado de saúde junto ao INSS. 

Garantia de direitos

A reforma da Previdência não tira direitos de quem mais precisa, pelo contrário, ela garante um sistema mais justo para todos os brasileiros.

As regras atuais, com o pagamento de superaposentadorias para políticos e para o alto funcionalismo público, criam uma classe de privilegiados que se aposentam muito cedo e com valores que deixam o sistema insustentável.

 Para acabar com essa desigualdade, a reforma da Previdência vai promover um sistema mais equilibrado e sustentável. 

Banner - Reforma da Previdência

Fonte: Governo do Brasil, com informações da Secretaria de Previdência