Você está aqui: Página Inicial > Textos > Reforma da Previdência garante mais investimentos em educação e saúde

Reforma da Previdência garante mais investimentos em educação e saúde

por Governo do Brasil — publicado 07/12/2017 10h27, última modificação 11/12/2017 16h51
Com idade mínima e teto para aposentadoria, governo poderá usar mais dinheiro público em escolas, universidades, hospitais

Sem reformaA sabedoria popular diz que dinheiro não dá em árvore. Assim como no nosso dia a dia, em que precisamos fazer opções de como gastamos nossos salários, o mesmo ocorre com o governo. Por isso, quanto mais é gasto com uma área, menos sobra para o resto.

Como as despesas com a Previdência Social não param de crescer, investimentos e manutenção do serviço em áreas prioritárias, em especial saúde e educação, estão em risco. E, se nada for feito, não haverá mais dinheiro para construir escolas, universidades e hospitais, investir em saneamento básico e em programas de transferência de renda, como o Bolsa Família.

A aprovação da reforma da Previdência acaba com isso. Serão benefícios mais justos, de acordo com a idade da nossa população, mantendo direitos já conquistados, beneficiando os mais pobres e também permitindo que o governo invista em áreas que a população precisa. 

Garantia de direitos

A reforma da Previdência não tira direitos de quem mais precisa, pelo contrário, ela garante um sistema mais justo para todos os brasileiros. As regras atuais, com o pagamento de altas aposentadorias para políticos e para o alto funcionalismo público, criam uma classe de privilegiados que se aposentam muito cedo e com valores que deixam o sistema insustentável. Para acabar com essa desigualdade, a reforma da Previdência vai promover um sistema mais equilibrado e sustentável.

Banner - Reforma da Previdência

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Fazenda