Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2011 > 07 > Saúde alerta que brasileiro consome excesso de sal, açúcar e gorduras saturadas

Saúde

Saúde alerta que brasileiro consome excesso de sal, açúcar e gorduras saturadas

por Portal Brasil publicado : 28/07/2011 18h07

Uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (28) revela que o brasileiro combina uma dieta tradicional, baseada no arroz e feijão – que fazem uma boa combinação de proteínas – com alimentos compostos por baixo teor de nutrientes e alto conteúdo calórico. Além disso, é crescente o consumo de refrigerantes e refrescos ao mesmo tempo em que vem sendo reduzida a ingestão de frutas, verduras e legumes.

Esse retrato, um alerta sobre o perfil da alimentação no País, consta na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008-2009, módulo “Consumo Alimentar Individual”, financiado pelo Ministério da Saúde e conduzido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados foram apresentados nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro.

 

Proteína e açúcar 

De acordo com as informações da POF, apesar de haver uma ingestão satisfatória de proteínas, a prevalência de consumo excessivo de açúcares foi observada em 61% da população, já a de gorduras saturadas, em 82% das pessoas. O consumo insuficiente de fibras foi observado em 68% dos brasileiros.

“Esse padrão alimentar da população brasileira é mais preocupante ainda entre os adolescentes, que apresentaram um perfil com baixo teor nutricional, o que pode trazer consequências no futuro como o aumento do excesso de peso, obesidade e doenças crônicas”, alerta a coordenadora-geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Patrícia Jaime. Por outro lado, o maior consumo de feijão, arroz e salada crua foi observado entre idosos.

Com amostragem de 13,5 mil domicílios, a POF foi realizada com base em análises de medidas no consumo alimentar individual de pessoas com dez anos ou mais. O Ministério da Saúde trabalha para consolidar o Plano de Ações Estratégicas para Enfrentamento das Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT). A proposta está disponível no Portal da Saúde para consulta ampliada. O ministério disponibiliza ainda o Guia Alimentar para a População Brasileira.

 

Consumo de sal

A POF 2008-2009 confirma que os brasileiros consomem mais sódio do que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de até 5g diárias. De acordo com a pesquisa, o consumo médio no País está em 8,2g diárias.

Em abril, a indústria de alimentos processados assinou um acordo com o Ministério da Saúde que prevê a redução gradual na quantidade de sódio em 16 categorias de alimentos.

Algumas metas devem ser cumpridas pelo setor produtivo até 2012 e aprofundadas até 2014. No caso das massas instantâneas, por exemplo, a diminuição anual será de 30%. Ainda, há a campanha “Menos Sal. Sua Saúde Agradece”, lançada na terça-feira (26).

 

Ingestão de açúcar

De acordo com a POF 2008-2009, 61,3% da população consomem açúcar em excesso. A média de energia diária proveniente do açúcar livre para cada pessoa foi 14% do total, quatro pontos percentuais acima do máximo recomendado – mais de 10% é considerado “consumo excessivo”. Entre os altos níveis de inadequação na ingestão de açúcar, mais uma vez estão os adolescentes: 74% dos meninos e 83% das meninas entre 14 e 18 anos consomem mais açúcar do que o recomendado.

Na faixa etária anterior, de dez a 13 anos, a frequência é ainda maior: 82% das meninas e 80% dos meninos abusam do açúcar livre, que é o adicionado nos alimentos. Esse percentual é superior ao dos adultos, grupo em que o consumo excessivo foi observado em 67% de homens e mulheres.  Soma-se a esse perfil o menor consumo dos alimentos protetores, tais como frutas, verduras, legumes e cereais integrais.

Além de ações nas escolas, a partir do Programa Saúde na Escola, o Ministério da Saúde tem investido na qualificação de profissionais da atenção básica, com inclusão de nutricionistas nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf). Hoje, mais de 17 mil unidades básicas contam com profissionais de nutrição e educação física, aptos a orientar os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Fonte:
Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil