Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2011 > 09 > Terceira edição da Farmacopeia Homeopática Brasileira traz novas orientações sobre medicamentos

Saúde

Terceira edição da Farmacopeia Homeopática Brasileira traz novas orientações sobre medicamentos

por Portal Brasil publicado: 06/09/2011 17h27 última modificação: 28/07/2014 12h56

A terceira edição da Farmacopeia Homeopática Brasileira (FHB) já está disponível. A nova edição do documento traz 82 monografias de insumos ativos utilizados na preparação de medicamentos homeopáticos. Entre estas, 46 são inéditas e 36 são revisões das monografias que já estavam inscritas na segunda edição do documento.

A farmacopeia define o padrão de qualidade dos medicamentos elaborados no País, permitindo segurança e autonomia na produção destes produtos. O documento é fundamental para as farmácias e laboratórios que preparam insumos homeopáticos, para os profissionais habilitados na prescrição de medicamentos homeopáticos, para os órgãos fiscalizadores e para a prática do ensino da homeopatia. O conteúdo proposto para a terceira edição diferencia-se da edição anterior por ser mais simples, direto e objetivo.

A terceira edição da FHB foi lançada na terça-feira (6), em Foz do Iguaçu (PR), durante o VIII Congresso Nacional de Farmácia Homeopática. Para a diretora da Anvisa, Maria Cecília Brito, o lançamento da nova edição marca o compromisso da Anvisa com o desenvolvimento da produção de medicamentos no País. “A homeopatia está inserida no Sistema Único de Saúde [SUS] e a Anvisa está totalmente voltada para o desenvolvimento das políticas públicas para a promoção da saúde. Esta nova edição melhora a capacidade do País na adoção de alternativas terapêuticas”, afirma Cecília.

Segundo o coordenador do Comitê Técnico Temático Homeopatia da Farmacopeia, Leandro Rocha, “o lançamento vem contribuir para que cada brasileiro que necessitar de um medicamento homeopático, em qualquer lugar do Brasil, possa ter acesso a um medicamento elaborado com qualidade e sempre da mesma maneira, garantindo assim a sua eficácia e segurança”.

No Brasil, medicamentos homeopáticos somente podem ser prescritos por médicos, veterinários e odontólogos, e manipulados ou adquiridos em farmácias ou drogarias sob a responsabilidade do farmacêutico homeopata. Em 2006, o Ministério da Saúde editou portaria que inclui no SUS a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares. Com este ato, os gestores de saúde de estados e municípios são autorizados e incentivados a oferecer, em seus serviços, o atendimento em homeopatia.

A primeira edição da Farmacopeia Homeopática Brasileira foi publicada em 1977.


Fonte:
Anvisa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital