Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2011 > 10 > Câmara Temática da Saúde discute no Rio plano de ação para a Copa 2014

Saúde

Câmara Temática da Saúde discute no Rio plano de ação para a Copa 2014

por Portal Brasil publicado: 11/10/2011 19h39 última modificação: 28/07/2014 12h50

A Câmara Temática da Saúde para a Copa 2014 se reunirá no Rio de Janeiro, nos dias 13 e 14 de outubro, para elaborar o plano de ação em Assistência e Vigilância em Saúde para o evento esportivo mundial. Essa será a quarta reunião do grupo formado por representantes do Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e das cidades e Estados que receberão os jogos.

Nos primeiros encontros, as cidades-sede conheceram experiências nacionais e internacionais de organização em saúde para megaeventos. Em agosto, os representantes dos Estados e Municípios apresentaram um diagnóstico sobre a situação da rede de serviços de assistência e vigilância em saúde nas cidades que receberão os turistas durante o evento, bem como os planos de investimentos programados.

De acordo com Adriano Massuda, secretário-executivo adjunto do Ministério da Saúde e coordenador da Câmara Temática de Saúde, o ministério tem trabalhado para identificar as necessidades das cidades-sede para a Copa. “Além de investimentos em infraestrutura é preciso investir ainda na organização e aprimoramento dos serviços de saúde já existentes, como a capacitação das equipes do SAMU 192 e demais serviços de urgência e emergência, para que o atendimento seja bilíngue, por exemplo”, afirma.

As cidades-sede apresentaram necessidades de adequação da rede assistencial de urgência e emergência, como reforma e construção de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), ampliação do número de leitos de UTI, entre outras. Grande parte dessas necessidades, no entanto, poderão ser atendidas plenamente dentro da Política Nacional de Urgência e Emergência e de Vigilância em Saúde da atual gestão do Ministério da Saúde. Para o Adriano Massuda, a Copa deverá acelerar a implementação de melhorias na infraestrutura e oferta dos serviços de saúde no âmbito do SUS.

Dentro da estrutura montada para propor políticas públicas para a realização do Mundial da FIFA, a Câmara atua em três eixos temáticos: Assistência em Saúde, Vigilância em Saúde e Gestão. A Câmara conta com representantes das 12 cidades-sede: Belo Horizonte (MG), Brasília (DF) Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP).

Entre os objetivos da Câmara, estão o de coordenar o planejamento de ações nacionais na área da saúde, estabelecendo diretrizes gerais e metas, ações estratégicas articulando e apoiando essas ações com os municípios-sedes. Haverá também foco ao desenvolvimento de capacidade básica de vigilância sanitária nos pontos de entrada do país, como portos, aeroportos e fronteiras e intensificação de vigilância em estabelecimentos e infraestrutura de interesses sanitários.

Em maio, quando a Câmara foi instalada, o Ministério da Saúde também criou o Grupo de Trabalho para dar suporte à preparação das ações de saúde para a Copa do Mundo Fifa 2014.

O Grupo, coordenado pela Secretaria Executiva, é formado por representantes da Secretaria de Atenção à Saúde (SAS), Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (SGEP), Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), Anvisa, ANS, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS).

A IV Reunião da Câmara Temática de Saúde para a Copa do Mundo acontecerá nos dias 13 e 14 de outubro, às 9 horas, no hotel Windsor Guanabara (localizado à Av. Presidente Vargas, 392, Centro), Rio de Janeiro.  


Fonte:
Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

Anvisa determinou que a empresa Newage Indústria de Bebidas Ltda recolha o estoque
Anvisa determinou que a empresa Newage Indústria de Bebidas Ltda recolha o estoque
Carla Cleto/Governo de Alagoas
Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Divulgação/EBC
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Divulgação/Ministério da Saúde
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Arquivo/Anvisa

Governo digital