Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2011 > 11 > Anvisa determina recolhimento de azeitona orgânica suspeita de causar botulismo

Saúde

Anvisa determina recolhimento de azeitona orgânica suspeita de causar botulismo

por Portal Brasil publicado: 01/11/2011 17h01 última modificação: 28/07/2014 12h49

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou o recolhimento e orientou aos consumidores que não utilizem o produto Azeitona Orgânica com Amêndoas da marca Bio Gaudiano. A Rede Internacional de Autoridades em Inocuidade de Alimentos da Organização Mundial da Saúde (Infosan/OMS) e o Sistema de Alerta Rápido para Alimentos e Ração da Comunidade Européia (Rasff) enviaram alerta à área de alimentos da agência sobre o recolhimento no mercado de todos os lotes e embalagens do produto. 

A medida está sendo adotada por causa da notificação de dois casos de botulismo na Finlândia, associadas ao consumo do produto. O botulismo é uma doença não contagiosa, causada por toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum, e que se caracteriza por manifestações neurológicas ou gastrointestinais, podendo ter evolução grave, com necessidade de hospitalização prolongada.

Segundo rastreamento feito pela Anvisa, o Brasil importou, em julho de 2010, 150 unidades do lote F2510X do produto, com prazo de validade até junho de 2012. As unidades importadas são frascos de vidro de 314ml que foram distribuídas aos estados de Goiás, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

A Anvisa está atuando em conjunto com as vigilâncias sanitárias de todo o País para que as unidades do produto que ainda estejam no mercado possam ser recolhidas. Até o momento não há casos de botulismo registrados no Brasil pelo consumo do produto.


Fonte:
Anvisa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Ministério da Saúde garante que não faltará vacina de febre amarela
A pasta atualizou os dados sobre os casos de febre amarela registrados no País e garantiu que não vai faltar vacina para imunização
Secretária fala sobre aborto e tratamento das mulheres nos hospitais públicos
Fátima Pelaes detalha ações do governo para o tratamento das mulheres em hospitais públicos e planejamento familiar
Entenda o que é a dose fracionada da vacina contra febre amarela
População de municípios de São Paulo, Rio e Bahia vai receber a dose fracionada da vacina, por decisão do Ministério da Saúde
A pasta atualizou os dados sobre os casos de febre amarela registrados no País e garantiu que não vai faltar vacina para imunização
Ministério da Saúde garante que não faltará vacina de febre amarela
Fátima Pelaes detalha ações do governo para o tratamento das mulheres em hospitais públicos e planejamento familiar
Secretária fala sobre aborto e tratamento das mulheres nos hospitais públicos
População de municípios de São Paulo, Rio e Bahia vai receber a dose fracionada da vacina, por decisão do Ministério da Saúde
Entenda o que é a dose fracionada da vacina contra febre amarela

Últimas imagens

Redução é acompanhada do aumento das inciativas do Ministério da Saúde para intensificar os trabalhos de combate ao mosquito Aedes aegypti
Redução é acompanhada do aumento das inciativas do Ministério da Saúde para intensificar os trabalhos de combate ao mosquito Aedes aegypti
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Kits contêm 30 tipos de medicamentos e 18 tipos de insumos
Kits contêm 30 tipos de medicamentos e 18 tipos de insumos
Arquivo/EBC

Governo digital