Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2011 > 11 > Anvisa interdita lotes de amendoim, mariola de banana e água mineral fluoretada

Saúde

Anvisa interdita lotes de amendoim, mariola de banana e água mineral fluoretada

por Portal Brasil publicado: 30/11/2011 18h06 última modificação: 28/07/2014 12h49

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, nesta quarta-feira (30), no Diário Oficial da União, interdição de comercialização de três produtos.

O Amendoim da marca Ipê (lote 0410), válido até 01/08/2012, produzido pela empresa Santa Rosa Atacado Ltda, localizada em São Sebastião do Paraíso (MG), foi interditado por conter quantidade de aflatoxina superior ao limite máximo tolerado.

Também foi interditado o lote fabricado em 27/06/2011, válido até seis meses, do produto Mariola de Banana, da marca Frutos da Terra, produzido pela empresa Silva e Venturim Ltda, localizada em Pena (MG). O consumo do produto representa risco à saúde do consumidor por conter corante artificial bordeaux, contrariando a Resolução CNS/MS N° 04 de 24/11/1998.

Foi  interditado cautelarmente o lote fabricado em 20/02/2011 e válido até 20/02/2012 do produto Água Mineral Fluoretada Sem Gás, da marca Attiva, produzido por B Marini Mineradora-me. O produto apresentou contagem de Pseudomonas Aeruginosa acima do limite permitido.

A interdição cautelar vale pelo período de 90 dias após a data de publicação no Diário Oficial da União. Durante esse tempo, o produto interditado não deve ser consumido e nem comercializado.


Fonte:
Anvisa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fiocruz participa da Semana Nacional dos Museus com uma série de atividades
Museu da Vida da Fiocruz, no Rio de Janeiro, apresenta uma programação especial em homenagem à Semana Nacional dos Museus
Campanha do Ministério da Saúde incentiva a doação de leite materno
Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação de leite materno com slogan "Um pouquinho do que você doa, é tudo para quem precisa"
Governo decreta fim da Emergência Nacional para o vírus zika e microcefalia
Governo decretou fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional para o vírus zika e a microcefalia. Medida ocorre após queda na ocorrência dos casos do vírus no País.
Museu da Vida da Fiocruz, no Rio de Janeiro, apresenta uma programação especial em homenagem à Semana Nacional dos Museus
Fiocruz participa da Semana Nacional dos Museus com uma série de atividades
Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação de leite materno com slogan "Um pouquinho do que você doa, é tudo para quem precisa"
Campanha do Ministério da Saúde incentiva a doação de leite materno
Governo decretou fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional para o vírus zika e a microcefalia.  Medida ocorre após queda na ocorrência dos casos do vírus no País.
Governo decreta fim da Emergência Nacional para o vírus zika e microcefalia

Últimas imagens

O laboratório público Bio-Manguinhos/Fiocruz produz cerca de 6 milhões de doses mensais da vacina
O laboratório público Bio-Manguinhos/Fiocruz produz cerca de 6 milhões de doses mensais da vacina
Divulgação/Ministério da Saúde
Percentual de adultos que consomem frutas e hortaliças regularmente deve aumentar em no mínimo 17,8%
Percentual de adultos que consomem frutas e hortaliças regularmente deve aumentar em no mínimo 17,8%
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
Índice de reajuste pode ser aplicado somente a partir da data de aniversário de cada contrato
Índice de reajuste pode ser aplicado somente a partir da data de aniversário de cada contrato
Arquivo/Agência Brasil
Produtos da Cosmed também são fabricados pela Brainfarma, responsável pela linha de produção
Produtos da Cosmed também são fabricados pela Brainfarma, responsável pela linha de produção
Divulgação/Ministério da Saúde
Desde o dia 17 de abril, a vacina contra a gripe está disponível nos postos
Desde o dia 17 de abril, a vacina contra a gripe está disponível nos postos
Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital