Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2011 > 11 > Atendimentos do Samu serão acompanhados em cadastro nacional

Saúde

Atendimentos do Samu serão acompanhados em cadastro nacional

por Portal Brasil publicado: 23/11/2011 18h55 última modificação: 28/07/2014 12h49

O Ministério da Saúde adotará novas medidas para monitorar os atendimentos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192). Conforme determinado em portaria do Ministério da Saúde, os incentivos financeiros somente serão repassados pelo registro de produção, podendo ser suspensos em casos de descumprimento dos critérios.

Os gestores precisarão cadastrar as Centrais de Regulação Médica das Urgências e as equipes de atendimento das Unidades Móveis do Componente Samu 192 no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde . Essas unidades passam a ser consideradas estabelecimento de saúde do SUS na área de Atenção às Urgências.“Com a obrigatoriedade do cadastro das Centrais de Regulação e das unidades do Samu no SCNES, toda a produção do programa será informada diretamente ao ministério. Isso vai facilitar o controle por nossa parte e, o mais importante de tudo, resultará em maior agilidade no cruzamento de informações e na assistência à população”, destaca o coordenador-geral de Urgência e Emergência do Ministério da Saúde, Paulo de Tharso.

Os gestores também precisarão cadastrar mensalmente a produção realizada pelas Centrais de Regulação do Samu e pelas unidades móveis no Sistema de Informações Ambulatoriais (SIA).

Com o registro da produção, os incentivos podem ser suspensos em casos de descumprimento dos critérios, sendo restabelecido após regularização da situação.

Segundo o Ministério da Saúde, uma nova portaria trará o detalhamento das medidas e da adequação ao SCNES e estabelecerá 60 dias para realização do cadastro.


Locação

A portaria também traz a opção dos gestores locais poderem firmar contrato de locação de imóveis para o funcionamento do Samu. Atualmente, as Centrais de Regulação só funcionam em imóveis próprios ou cedidos.

Os gestores também poderão solicitar recursos para a construção de novas unidades, ampliação ou reforma dos locais já existentes ou que pretendam ser regionalizados. Os valores podem chegar a R$ 200 mil e serão definidos de acordo com o porte populacional.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência já atinge 112,3 milhões de brasileiros em 1.604 municípios, chegando a uma cobertura de 58,66% da população.

Em todo o país, o Samu conta com 159 Centrais de Regulação e 1.757 ambulâncias, sendo 1.383 Unidades de Suporte Básico e 374 Unidades de Suporte Avançado, além de 77 motolâncias. O Ministério da Saúde repassa aos municípios, anualmente, R$ 392,24 milhões para o custeio destes serviços.

Está previsto, ainda, a construção de 35 novas Centrais de Regulação e outras 47 unidades estão em processo de expansão do atendimento a outras localidades. Com isso, a previsão é que, até o final deste ano, o Samu alcance 78,59% da população; ou seja, beneficie 150,4 milhões de pessoas em 3.897 municípios. Isso corresponde a um investimento de mais de R$ 24,5 milhões no serviço, sendo que quase R$ 9 milhões já foram investido neste ano.


Fonte:
Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mutirão já realizou mais de 33 mil cirurgias no país
O Ministério da Saúde está trabalhando para diminuir a espera por cirurgias eletivas, aquelas que não são emergências
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
O Ministério da Saúde está trabalhando para diminuir a espera por cirurgias eletivas, aquelas que não são emergências
Mutirão já realizou mais de 33 mil cirurgias no país
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital