Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2011 > 11 > CNPq sedia evento sobre pesquisa na área de saúde

Saúde

CNPq sedia evento sobre pesquisa na área de saúde

por Portal Brasil publicado: 25/11/2011 19h33 última modificação: 28/07/2014 12h49

O 1º Encontro Elsa-Brasil: Alcances e Possibilidades, promovido pelo Ministério da Saúde (MS), foi realizado, nesta quarta-feira (23), na sede do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), em Brasília. O evento teve o objetivo de discutir os principais aspectos do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (Elsa), suas perspectivas e resultados. A pesquisa pretende investigar a incidência e os fatores de risco para doenças crônicas, em particular, as cardiovasculares e o diabetes.

O diretor de Cooperação Institucional do CNPq, Manoel Barral Netto, destacou a parceria entre os ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Saúde. “O CNPq é parceiro do projeto desde o início e para a entidade é gratificante participar desse processo. O Elsa é um grande esforço e reforça a parceria com o Ministério da Saúde”.

O secretário de Atenção a Saúde, Alberto Beltrame, enfatizou a seriedade do estudo. “É preciso prevenir complicações e diagnosticar fatores de risco das doenças crônicas não transmissíveis”. O secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Carlos Gadelha, ressaltou que dos 126 Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs), 53 são da área da saúde, e reafirmou a importância de integrar a política nacional de saúde. “A soma de esforços pactuando uma rede de Ciência e Tecnologia é muito necessária. A agenda será pautada pelas necessidades da sociedade”.

Olhar no futuro

O Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto acompanha atualmente mais de 15 mil servidores, entre 35 e 74 anos de idade, ativos e aposentados, pertencentes a seis instituições de ensino e pesquisa de vários estados, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Rio de Janeiro, a Universidade Federal da Bahia (UFBa), Salvador, a Universidade Federal do Espírito Santo (UFSC), Vitória, a  Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, e a Universidade de São Paulo (USP), São Paulo.

O projeto é uma iniciativa inédita para conhecer melhor os fatores que influenciam os diversos aspectos associados ao desenvolvimento das doenças, e tem financiamento do CNPq e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI), e do Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Ciência e Tecnologia.

Para saber mais informações sobre o Elsa, basta acessar o site do CNPq,ou na página do estudo.

Fonte:
CNPq

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento

Últimas imagens

Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Foto: Rodrigo Nunes/MS
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Arquivo/Ministério da Saúde
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Olival Santos/Governo de Alagoas
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Divulgação/Prefeitura de Itanhaém (SP)

Governo digital