Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2011 > 11 > SOS Emergências inaugura Unidade de Pronto Atendimento 24h na Zona Leste de São Paulo

Saúde

SOS Emergências inaugura Unidade de Pronto Atendimento 24h na Zona Leste de São Paulo

por Portal Brasil publicado: 21/11/2011 12h27 última modificação: 28/07/2014 12h49

O atendimento de urgência e emergência da zona leste de São Paulo terá reforço com a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) na região. A medida faz parte do programa S.O.S. Emergências, que visa a qualificar e humanizar o atendimento de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde (SUS).

O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, durante visita ao Hospital Santa Marcelina na sexta-feira (18). A ação do Ministério da Saúde tem início em 11 grandes hospitais de referência, incluindo o Santa Marcelina e a Santa Casa de São Paulo.

Durante o período de construção da UPA, que deve durar aproximadamente um ano, será montada uma estrutura de pronto atendimento 24 horas por dia, sete dias por semana, que ajudará a desafogar o atendimento no hospital. O posto deve começar a funcionar a partir de janeiro, em um espaço localizado a cerca de 100 metros do Santa Marcelina.

“O ministério resolveu não ser apenas o técnico que dá diretrizes e condições aos jogadores. Nós vamos entrar em campo para fazer, em parceria, as mudanças necessárias para dar mais qualidade e humanizar o atendimento de emergência”, disse Padilha. Focadas em atendimento de média complexidade, as UPAs 24h são capazes de resolver até 96% dos casos atendidos sem necessidade de encaminhamento a um hospital.

Padilha visitou o pronto socorro do hospital, único de alta complexidade da zona leste paulista, e instalou o Núcleo de Acesso e Qualidade Hospitalar, composto de representantes da direção do hospital, das secretarias municipal e estadual de saúde e do ministério. O núcleo será o responsável por fazer o diagnóstico do hospital e elaborar o plano de trabalho para reformulações.

O ministro destacou que, além dessas estratégias para aliviar a porta de entrada do pronto socorro, o S.O.S. Emergências oferece estímulos para a criação de leitos de retaguarda, a serem ocupados pelos pacientes que já passaram pela emergência. Este serviço terá valores de repasse diferenciados para os leitos que ficarem à disposição de pacientes que vêm do pronto-socorro. No caso dos leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTI), ao invés dos atuais R$ 500 serão pagos R$ 800. Já a diária para os leitos normais dobra, passando de R$ 145 para R$ 300.

Por participar do S.O.S Emergências, o Santa Marcelina receberá repasses adicionais de R$ 3,6 milhões ao ano para custeio do pronto-socorro e de R$ 3 milhões para financiamento de reformas, ampliações e compra de equipamentos.


Faculdade de Medicina

O ministro também anunciou a autorização, publicada na última quinta-feira (17) no Diário Oficial da União, para a abertura do primeiro curso de medicina, na zona leste, na Faculdade de Medicina Santa Marcelina. Lembrou ainda os incentivos criados recentemente pelo ministério para a fixação de médicos do SUS nas áreas mais carentes, como o abatimento, por tempo de serviços nessas áreas, de dívidas contraídas com o crédito educacional.


Rede

O S.O.S Emergências foi lançado pela presidenta da República, Dilma Rousseff, e o ministro Alexandre Padilha, em Brasília, no último dia 8. A ação começou a ser implantada no Hospital Miguel Couto, do Rio de Janeiro, desde o dia 9, e na Santa Casa de São Paulo desde o dia 11. A iniciativa integra a Rede Saúde Toda Hora, que engloba o Samu 192, Upas 24 horas, Salas de Estabilização, serviços da Atenção Básica e Melhor em Casa.


Fonte:
Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital