Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2011 > 12 > Governo quer agilizar doação de terrenos da União a estados e municípios

Saúde

Governo quer agilizar doação de terrenos da União a estados e municípios

por Portal Brasil publicado: 28/12/2011 14h54 última modificação: 28/07/2014 12h48

O governo federal pretende modernizar o sistema de controle dos terrenos públicos para garantir mais rapidez aos pedidos de doação feitos por estados e municípios. “Queremos ser mais ágeis, para dar resposta mais rápida ao cidadão. O pedido varia de acordo com cada caso, mas o prazo não é satisfatório”, disse a secretária de Patrimônio da União do Ministério do Planejamento, Paula Motta. Para isso, foi desenvolvido um plano estratégico para aperfeiçoar a gestão dos patrimônios públicos da União. No documento, constam dez desafios até 2014.

Segundo a secretária, o governo federal manterá o sistema de doação de terrenos da União em 2012. Ela informou que o trabalho iniciado este ano terá continuidade durante todo o mandato da presidenta Dilma Rousseff. “O modelo de doação de terrenos é um dos carros-chefe da política atual. O governo está voltado para fazer com que a terra pública sirva de base para políticas de interesse social”, destacou.

A iniciativa visa a acelerar o desenvolvimento das políticas públicas. Cerca de 12,2 milhões de metros quadrados de terrenos da União foram doados em 2011 para construção de habitações populares do programa Minha Casa, Minha Vida e para ações de regularização fundiária. Quinze mil famílias de baixa renda foram beneficiadas.

Mais 138 imóveis foram destinados para apoiar políticas de cultura, transporte, saneamento e habitação de interesse social, além de projetos para ampliação ou instalação de órgãos públicos. Em 2011, a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) realizou cerca de 450 atos de destinação de imóveis para a administração pública federal. Entre eles estão doações, entregas, cessões de uso gratuito e oneroso, arrendamentos e permissões de uso dos imóveis da União. Todas as unidades da Federação foram beneficiadas.

A secretaria também repassou 1,7 milhão de hectares na Amazônia ao Ministério do Meio Ambiente para a regularização fundiária de seis unidades de conservação de uso sustentável. Entre elas está a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Itatupã-Baquiá, no município de Gurupá, área de influência da Usina Hidrelétrica de Belo Monte.

 

Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Governo amplia recursos para UPAs 24h
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Governo amplia recursos para UPAs 24h

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital