Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2011 > 12 > Inaugurada primeira UPA 24h de Teófilo Otoni

Saúde

Inaugurada primeira UPA 24h de Teófilo Otoni

por Portal Brasil publicado: 28/12/2011 18h48 última modificação: 28/07/2014 12h48

O Ministério da Saúde inaugurou nesta quarta-feira (28) a primeira Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA) do município de Teófilo Otoni, em Minas Gerais. A unidade amplia a assistência à população do município e reforça a rede de urgência e emergência na região, diminuindo a demanda por atendimento nos hospitais.

A UPA 24h de Teófilo Otoni possui 16 leitos e capacidade para atender até 400 pessoas por dia. Para o funcionamento da unidade, que prestará atendimento de baixa e média complexidade 24 horas por dia, sete dias por semana, o Ministério da Saúde garantiu o recurso de custeio anual de R$ 3,6 milhões. Esse valor poderá até dobrar com a adesão do município às ações de qualificação do atendimento.

“Antes da UPA, quando a população precisava de assistência à saúde, recorria à atenção básica ou aos hospitais. Como ninguém escolhe a hora de passar mal, essa pessoa, que podia ter um problema simples, disputava espaço com quem teve um acidente vascular cerebral, derrame, sofreu violência, questões mais graves, por exemplo. A UPA vem para tentar resolver essa questão, faz parte da reorganização do SUS [Sistema Único de Saúde] e é um sinal de avanço”, ressaltou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Atualmente, há em Minas Gerais 21 UPAs 24h em funcionamento. Outras 66 novas unidades já foram habilitadas pelo Ministério da Saúde e estão em fase de implantação no estado. No Brasil, já são 130 UPAs 24h à disposição da população e 583 já habilitadas.

As UPAs 24h estão inseridas na rede Saúde Toda Hora, que está reorganizando a atenção às urgências e emergências no SUS. Nestas unidades, os pacientes são avaliados de acordo com uma classificação de risco, podendo ser liberados ou permanecer em observação por até 24 horas. Só são encaminhados aos hospitais caso haja necessidade.

O ministro da Saúde participa também da inauguração de 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal no Hospital Municipal de Governador Valadares (MG), dobrando a capacidade de atendimento para este serviço na unidade. A ação faz parte da estratégia Rede Cegonha, que está expandindo e qualificando a assistência prestada às gestantes e aos bebês pelo SUS.

Referência no atendimento às gestantes da região, o Hospital Municipal de Governador Valadares realiza uma média de 130 partos por mês. Em agosto, o ministério elevou a classificação da unidade de maternidade comum para referência em atendimento à gestante de alto risco. A mudança implica aumento de até 40% nos repasses federais. A Rede Cegonha fortalece um modelo de atendimento que vai do planejamento familiar à confirmação da gravidez, passando pelo pré-natal, parto, pós-parto, até os dois primeiros anos de vida da criança.

Centro Oncológico

Ainda em Governador Valadares, Padilha inaugura o serviço de oncologia do Hospital Bom Samaritano, primeira unidade de assistência a pacientes com câncer no Vale do Rio Doce. Inaugurado no ano 2000, o complexo hospitalar conta atualmente com 111 leitos e realiza aproximadamente 4,5 mil atendimentos por mês, dos quais cerca de 70% pelo SUS.

 

Fonte:
Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Parcerias podem oferecer remédios mais baratos a toda população
A parceria entre instituições públicas e privadas para a produção de medicamentos garante que o SUS tenha uma atuação mais ampla na prevenção e no combate a doenças, como febre amarela, HIV e leucemia
Informatização de todas as unidades básicas é uma das principais metas do Ministério da Saúde
Atualmente, dos quase 43 mil postos espalhados pelo País, cerca de 16 mil já estão conectados à plataforma DigiSUS
Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
A parceria entre instituições públicas e privadas para a produção de medicamentos garante que o SUS tenha uma atuação mais ampla na prevenção e no combate a doenças, como febre amarela, HIV e leucemia
Parcerias podem oferecer remédios mais baratos a toda população
Atualmente, dos quase 43 mil postos espalhados pelo País, cerca de 16 mil já estão conectados à plataforma DigiSUS
Informatização de todas as unidades básicas é uma das principais metas do Ministério da Saúde
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes

Últimas imagens

Nos locais onde há Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), iniciativa do SUS, risco de suicídio reduz em até 14%
Nos locais onde há Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), iniciativa do SUS, risco de suicídio reduz em até 14%
Arquivo/Agência Brasil
Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Arquivo/Ministério da Saúde

Governo digital