Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2011 > 12 > Oficina reúne apoiadores da Rede Cegonha

Saúde

Oficina reúne apoiadores da Rede Cegonha

por Portal Brasil publicado: 07/12/2011 15h32 última modificação: 28/07/2014 12h48

A estratégia Rede Cegonha, voltada à qualificação e humanização da assistência à mulher e ao bebê no Sistema Único de Saúde (SUS), conta com o trabalho de apoiadores institucionais para a estruturação desta rede de assistência nos estados e municípios. A partir desta quarta-feira (7) até a próxima sexta (9), a equipe de apoiadores estará reunida, em Brasília, para a primeira oficina de discussão e organização do trabalho destes profissionais de saúde no contexto da Rede Cegonha. O trabalho será feito em todos os estados que contribuírem com a qualificação da assistência obstétrica e neonatal no SUS.

A oficina possibilitará o compartilhamento, a atualização e o debate de estratégias para a consolidação da Rede Cegonha. A expectativa é que o encontro também fortaleça o afinamento entre os apoiadores e as Coordenações de Saúde da Mulher nos estados. “Esta será a primeira oportunidade para esclarecimento e pactuação das ações de apoio institucional à rede, em âmbito nacional, possibilitando a articulação das pessoas que têm a missão direta de implementar as ações de saúde”, explica o coordenador da Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde, Gustavo Nunes de Oliveira.

Alguns apoiadores institucionais da Rede Cegonha já estão atuando nas maternidades do SUS, como é o caso daqueles que trabalham em unidades localizadas na Amazônia Legal e no Nordeste. Para a escolha dos apoiadores foram utilizados critérios como o conhecimento da estrutura de assistência e gestão do SUS e das redes de atenção, além do conhecimento sobre o funcionamento de uma maternidade, a humanização do parto e nascimento, os direitos sexuais e reprodutivos (que materializam as diretrizes da Rede Cegonha) e as melhores evidências científicas de Atenção ao Parto e Nascimento Seguros e Humanizados, preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Durante a oficina está prevista a discussão e validação do Guia de Apoio Institucional da Rede Cegonha, que está sendo elaborado com base no trabalho dos apoiadores.

Qualificação

O Ministério da Saúde vem investindo na qualificação de 26 maternidades da Amazônia Legal e do Nordeste a partir da implementação de ações voltadas à melhoria da atenção à saúde e da gestão. Entre as medidas, destacam-se a garantia do direito ao acompanhante, a ambiência e o acolhimento com classificação de risco e em rede. O objetivo é que a Rede Cegonha amplie estas diretrizes para todo o País, para que sejam plenamente assegurados os direitos da gestante, do bebê e da família.

A estratégia Rede Cegonha, lançada em março deste ano, é uma rede de cuidados que visa garantir à mulher o direito ao planejamento reprodutivo e à atenção humanizada durante a gravidez e o parto. A rede também é voltada a assegurar, à criança, o direito ao nascimento seguro e ao desenvolvimento saudável.
 

Fonte:
Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital