Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2011 > 12 > Segurança e saúde serão reforçados durante as comemorações de Ano-Novo no Rio

Saúde

Segurança e saúde serão reforçados durante as comemorações de Ano-Novo no Rio

por Portal Brasil publicado: 30/12/2011 14h10 última modificação: 28/07/2014 12h48

A Polícia Civil informou que vai reforçar o número de agentes nas delegacias próximas as áreas onde estão programados eventos para a virada do ano. Além disso, serão disponibilizados durante as festas, sete postos médicos distribuídos em Copacabana. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil, aproximadamente 200 profissionais de saúde trabalharão durante o evento, sendo 72 médicos, além de 70 ambulâncias para transferir as vítimas mais graves para os hospitais da rede pública de saúde.

A Operação Réveillon da Polícia Civil contará com policiais nas áreas de grande concentração de público e com agentes da Divisão de Armas e Explosivos (Dfae) que farão vistoria nas montagens onde vão ocorrer as queimas de fogos e nas balsas que serão utilizados para o show pirotécnico nas praias de Copacabana, Flamengo, na zona sul da capital fluminense e na praia de Icaraí, na região oceânica de Niterói. A Dfae com apoio do Esquadrão Anti-Bombas fará também a fiscalização preventiva em todo o entorno do bairro de Copacabana, com o objetivo de apreender fogos de artifício não autorizados.

As equipes da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil estarão de plantão, a partir das 12h do sábado (31), para atender pedidos de apoio às unidades policiais. Equipes do Esquadrão Anti-Bombas também atuarão em esquema de plantão para atender a chamados relativos a desmonte de artefatos e apreensão de fogos de artifício proibidos por lei.

Os hospitais e as unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do município estarão com equipes médicas de plantão para dar apoio aos atendimentos de urgência e receber transferências, que serão feitas pela Central de Regulação instalada especificamente para a festa da virada de ano. A Defesa Civil manterá 15 técnicos trabalhando na coordenação das ações de monitoramento e de contingência entre os órgãos envolvidos, na orla da Praia de Copacabana.

Segundo a prefeitura, no réveillon do ano passado, 861 pessoas receberam atendimento nos seis postos instalados em Copacabana e 19 remoções foram feitas. Entre as principais causas de atendimento estão o alcoolismo, pequenos cortes, dores de cabeça e entorses.

 

Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Parcerias podem oferecer remédios mais baratos a toda população
A parceria entre instituições públicas e privadas para a produção de medicamentos garante que o SUS tenha uma atuação mais ampla na prevenção e no combate a doenças, como febre amarela, HIV e leucemia
Informatização de todas as unidades básicas é uma das principais metas do Ministério da Saúde
Atualmente, dos quase 43 mil postos espalhados pelo País, cerca de 16 mil já estão conectados à plataforma DigiSUS
Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
A parceria entre instituições públicas e privadas para a produção de medicamentos garante que o SUS tenha uma atuação mais ampla na prevenção e no combate a doenças, como febre amarela, HIV e leucemia
Parcerias podem oferecer remédios mais baratos a toda população
Atualmente, dos quase 43 mil postos espalhados pelo País, cerca de 16 mil já estão conectados à plataforma DigiSUS
Informatização de todas as unidades básicas é uma das principais metas do Ministério da Saúde
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes

Últimas imagens

Nos locais onde há Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), iniciativa do SUS, risco de suicídio reduz em até 14%
Nos locais onde há Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), iniciativa do SUS, risco de suicídio reduz em até 14%
Arquivo/Agência Brasil
Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Arquivo/Ministério da Saúde

Governo digital