Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 01 > Plano para melhoria do SUS vai investir em atendimento de emergência

Saúde

Plano para melhoria do SUS vai investir em atendimento de emergência

por Portal Brasil publicado: 04/01/2012 15h57 última modificação: 29/07/2014 09h10

A Santa Casa de São Paulo pretende concluir antes de fevereiro a criação de uma Casa de Cuidados para que moradores de rua recebam atendimento específico após o tratamento de emergência. A medida faz parte de uma estratégia do Ministério da Saúde para qualificar a gestão de hospitais e melhorar o atendimento a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

O pronto-socorro da Santa Casa é um dos maiores da América Latina, atende mais de 30 mil pacientes por mês, mas sua necessidade de leitos supera a capacidade interna de oferta. Para desafogar a sessão de emergência, a instituição prevê a reforma de dois imóveis do hospital para abrigar a Casa de Cuidados, que poderá ter 70 leitos masculinos, 30 femininos e dez berços.

A Santa Casa pretende ainda alugar um dos dez hospitais que estão desativados em São Paulo para complementar a necessidade de leitos do pronto-socorro. Essa unidade será reativada exclusivamente complementar a necessidade de leitos de retaguarda do pronto-socorro. Todas essas medidas foram decididas pelo Núcleos de Acesso e Qualidade Hospitalar (NAQH) da Santa Casa, que dividiram R$ 3 milhões liberados recentemente pelo governo federal na compra de equipamentos e na reforma de 592 metros quadrados da área do pronto-socorro.

Por meio do programa S.O.S Emergência, o governo federal estimula a criação desses núcleos pelos hospitais. Eles são formados por representantes do ministério, das secretarias municipal e estadual de saúde e direção técnica da instituição, e têm a tarefa de diagnosticar problemas e implantar soluções. A previsão do Ministério da Saúde é de criação de 40 serviços de emergência até 2014.

A Santa Casa também propôs ao governo a criação de um núcleo interno de regulação para controlar o fluxo de pacientes desde a entrada no pronto-socorro até sua transferência para outros setores ou sua inclusão no programa de atenção domiciliar. Totalmente informatizada, essa unidade permitirá o controle de indicadores e o aprimoramento de cada etapa do atendimento.

 

Fonte:
Ministério da Saúde

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Governo amplia recursos para UPAs 24h
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Governo amplia recursos para UPAs 24h

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital