Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 01 > Policiais rodoviários federais recebem formação sobre álcool e outras drogas

Saúde

Policiais rodoviários federais recebem formação sobre álcool e outras drogas

por Portal Brasil publicado: 25/01/2012 16h38 última modificação: 29/07/2014 09h10

Quarenta policiais rodoviários federais participam até quinta-feira (26) de capacitação para atuar no enfrentamento ao álcool e a outras drogas nas estradas. A iniciativa, que começou nesta quarta-feira (25), é da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), do Ministério da Justiça, e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Nas aulas, os policiais serão preparados para atuar de forma mais completa, para prever e antecipar comportamentos de motoristas que estejam sob efeito de álcool e outras substâncias psicoativas. O objetivo é a segurança das rodovias, a redução do número de acidentes e a implantação de uma nova cultura entre os motoristas.

O álcool é considerado uma das principais causas de acidentes graves. Em 2010, foram registrados 6.807 acidentes em estradas federais envolvendo motoristas embriagados, com 407 mortes e 5.732 feridos.

De junho de 2008 até dezembro de 2011, a Polícia Rodoviária Federal aplicou mais de 2,7 milhões de testes de bafômetro e identificou mais de 84 mil motoristas embriagados.

As primeiras turmas dessa capacitação já se formaram em Vitória (ES). As próximas serão em Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). Até 2014, todos os policiais rodoviários federais deverão ter passado pelo treinamento.

A Senad e a PRF contam com a parceria do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Trânsito e Álcool da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Depois do curso, cada policial se transforma em multiplicador.

 

Fonte:
Ministério da Justiça

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital