Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 01 > São Paulo monta força-tarefa para vacinar 5,8 milhões de pessoas contra hepatite B

Saúde

São Paulo monta força-tarefa para vacinar 5,8 milhões de pessoas contra hepatite B

por Portal Brasil publicado: 12/01/2012 12h32 última modificação: 29/07/2014 09h10

Vacinar cerca de 5,8 milhões de pessoas no estado de São Paulo contra a hepatite B é o objetivo da Secretaria de Saúde, que montou uma força-tarefa para aproveitar o período de férias escolares a fim de imunizar a população, principalmente jovens entre 15 anos e 19 anos de idade. Dados da secretaria apontam que um em cada três paulistas, nesta faixa etária, ainda não foi imunizado contra a hepatite B.

Para ficar completamente protegido contra a doença, é preciso tomar três doses da vacina. A segunda dose deve ser aplicada um mês depois e a terceira, após seis meses. Os postos de saúde em São Paulo funcionam de segunda a sexta-feira, das 8 horas às 17 horas. A vacina, que estava disponível até o ano passado para a população até 24 anos de idade, agora também é oferecida gratuitamente, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), para as pessoas até 29 anos.

A vacina também está disponível gratuitamente para gestantes, em qualquer idade, e grupos considerados de risco, como profissionais do sexo, usuários de drogas injetáveis, manicures, podólogos, profissionais de saúde, caminhoneiros, bombeiros, policiais, doadores de sangue e coletores de lixo domiciliar e hospitalar. 

“O vírus [da hepatite B] pode ser transmitido por meio de relação sexual sem proteção, porque ele está presente nas secreções e no sangue. O contato com sangue contaminado pode transmitir o vírus, e também há a contaminação vertical, de mãe para o bebê”, disse a diretora de Imunização da secretaria, Helena Sato.

A hepatite B pode ser adquirida ainda pelo compartilhamento de objetos contaminados como lâminas de barbear e de depilar, escovas de dente, alicates de unha, materiais para colocação de piercing e tatuagens, instrumentos para uso de drogas, acidentes com exposição a material biológico e procedimentos cirúrgicos, odontológicos e de hemodiálise.

Helena Sato alertou para a importância da vacinação para evitar a infecção causada pela hepatite B. “Temos, às vezes, algum tratamento para o controle da replicação do vírus. Mas um tratamento que erradique a infecção, neste momento, nós não temos. A melhor forma é a prevenção. Tomando a vacina”.

Em 2009, em todo o País, foram confirmados 14.601 casos da doença, totalizando 94.044 casos acumulados entre 1999 e 2009. Segundo o Inquérito Nacional de Hepatites Virais, finalizado em 2010, no conjunto das capitais brasileiras e no Distrito Federal, o percentual da população entre 20 anos a 69 anos que tem ou já teve hepatite B foi de 0,6 %.

 

Fonte:
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento

Últimas imagens

Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Foto: Rodrigo Nunes/MS
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Arquivo/Ministério da Saúde
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Olival Santos/Governo de Alagoas
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Divulgação/Prefeitura de Itanhaém (SP)

Governo digital