Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 01 > Saúde vai incluir vacina heptavalente para crianças em quatro anos

Saúde

Saúde vai incluir vacina heptavalente para crianças em quatro anos

por Portal Brasil publicado: 19/01/2012 11h40 última modificação: 29/07/2014 09h10

O Ministério da Saúde assinou nesta quarta-feira (18) um acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Instituto Butantan e a Fundação Ezequiel Dias, para desenvolver a vacina heptavalente, que tem capacidade de imunizar um indivíduo contra sete doenças de uma única vez. A nova vacina será incluída no calendário de saúde das crianças no prazo de quatro anos.

A tecnologia que será usada é resultado de um acordo entre a Fiocruz e o laboratório privado Sanofir. A heptavalente vai substituir a vacina de meningite C conjugada e também a pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, haemophilus influenza tipo B) e a pólio injetável, que entram no calendário a partir do segundo semestre deste ano.

De acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, além de proteger de várias doenças com apenas uma injeção, as vacinas combinadas, como a penta e a hepta, evitam que os pais tenham de levar os filhos tantas vezes aos postos de saúde.

O governo anunciou hoje a inclusão da vacina injetável contra poliomielite e a pentavalente no calendário a partir do segundo semestre deste ano.

A pólio de injeção será dada aos bebês de 2 e 4 meses de idade. A gotinha, também contra a paralisia infantil, será mantida e aplicada nos reforços aos 6 e 15 meses de idade.

 

Fonte:
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Parcerias podem oferecer remédios mais baratos a toda população
A parceria entre instituições públicas e privadas para a produção de medicamentos garante que o SUS tenha uma atuação mais ampla na prevenção e no combate a doenças, como febre amarela, HIV e leucemia
Informatização de todas as unidades básicas é uma das principais metas do Ministério da Saúde
Atualmente, dos quase 43 mil postos espalhados pelo País, cerca de 16 mil já estão conectados à plataforma DigiSUS
Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
A parceria entre instituições públicas e privadas para a produção de medicamentos garante que o SUS tenha uma atuação mais ampla na prevenção e no combate a doenças, como febre amarela, HIV e leucemia
Parcerias podem oferecer remédios mais baratos a toda população
Atualmente, dos quase 43 mil postos espalhados pelo País, cerca de 16 mil já estão conectados à plataforma DigiSUS
Informatização de todas as unidades básicas é uma das principais metas do Ministério da Saúde
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes

Últimas imagens

Nos locais onde há Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), iniciativa do SUS, risco de suicídio reduz em até 14%
Nos locais onde há Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), iniciativa do SUS, risco de suicídio reduz em até 14%
Arquivo/Agência Brasil
Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Arquivo/Ministério da Saúde

Governo digital