Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 01 > SUS passa a oferecer Terapia de Indução de Imunotolerância para hemofílicos tipo A

Saúde

SUS passa a oferecer Terapia de Indução de Imunotolerância para hemofílicos tipo A

por Portal Brasil publicado: 04/01/2012 15h51 última modificação: 29/07/2014 09h10

No Dia Nacional do Hemofílico, lembrado nesta quarta-feira (4), o Sistema Única de Saúde (SUS) passa a oferecer Terapia de Indução de Imunotolerância para tratamento da hemofilia do tipo A. O procedimento consiste no uso de medicamentos que eliminam os inibidores de Fator de Coagulação VIII, que aparecem durante os tratamentos convencionais e impedem a coagulação, provocando hemorragias de difícil controle.

A hemofilia é uma doença hemorrágica, de herança genética, sem cura que leva à perda de mobilidade do paciente. Pessoas com essa doença têm deficiência de Fator VIII (hemofilia A) ou de Fator IX (Hemofilia B), responsáveis pela coagulação. No tratamento comum, o paciente recebe aplicação desses fatores no organismo periodicamente e de forma ininterrupta. Os medicamentos convencionais fazem surgir inibidores ao Fator VIII, levando o organismo à resistência ao tratamento.

“Uma das complicações mais temíveis em pacientes com hemofilia refere-se ao aparecimento de inibidores. Neste caso, os pacientes acometidos passam a não responder à infusão do fator deficiente e apresentam episódios hemorrágicos de difícil controle”, explica o coordenador-geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Guilherme Genovez.

A Terapia de Indução de Imunotolerância elimina esses inibidores. Ela é indicada para pacientes com até dez anos de idade e que tenham tido resistência ao medicamento por mais de seis meses. “Os medicamentos usados no momento certo contribuem para o desaparecimento de inibidores, fazendo com que a doença se normalize e, com isso, o paciente tenha a oportunidade de receber a dose domiciliar, ganhando mais independência para aumentar sua qualidade de vida”, acrescenta Genovez.

O SUS oferece 150 milhões de unidades de UI (Unidades Internacionais) de Fator VIII para utilização na Terapia de Indução de Imunotolerância, que custaram R$ 26 milhões. Para ter acesso ao tratamento, os pacientes precisam estar cadastrados em um dos 35 Centros de Tratamento de Hemofilia (CTH) do País, onde recebem orientação e acompanhamento.

No último mês de dezembro, o SUS passou a oferecer a chamada Profilaxia Primária para o tratamento de hemofilia grave dos tipos A e B. O procedimento preventivo à doença é indicado para pacientes com até 3 anos de idade que tenham tido até uma ocorrência de sangramento ou hemorragia da articulação (hemartrose).

Atualmente, 15 mil portadores da doença são assistidos pela rede pública de saúde e recebem medicamentos pelo SUS, incluindo aqueles que possuem convênios e planos de saúde ou que recorrem ao sistema privado de saúde. Desse total, 10.464 mil são cadastrados como hemofílicos A e B.

 

Fonte:
Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento

Últimas imagens

Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Arquivo/Ministério da Saúde
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Olival Santos/Governo de Alagoas
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Divulgação/Prefeitura de Itanhaém (SP)
Estudantes serão envolvidos em atividades como prevenção à obesidade e combate ao Aedes aegypti
Estudantes serão envolvidos em atividades como prevenção à obesidade e combate ao Aedes aegypti
Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Governo digital