Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 01 > União Europeia quer tornar mais rígido controle de implantes mamários

Saúde

União Europeia quer tornar mais rígido controle de implantes mamários

por Portal Brasil publicado: 06/01/2012 11h21 última modificação: 29/07/2014 09h10

Com o escândalo envolvendo próteses mamárias da marca francesa PIP, a União Europeia estuda tornar mais rígido o controle de implantes de seios e outros produtos médicos na região. De acordo com o porta-voz da Comissão Europeia, Fréderic Vicent, o órgão já trabalha para rever as regras em vigor desde 2007 e duas propostas devem ser apresentadas ainda neste semestre.

Segundo ele, os países precisam monitorar a rota dos implantes, da produção na fábrica até o implante na paciente.

Na França, foram identificados 20 casos de câncer em mulheres com implantes de seios da marca PIP (Poly Implants Protheses), mas não há confirmação que o produto cause a doença, conforme informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa.

No entanto, o governo aconselha que 30 mil francesas retirem as próteses da marca, como precaução. Investigações indicam que a PIP usou silicone industrial para a produção dos implantes, ao invés de silicone medicinal. A taxa de ruptura de próteses da marca é muito superior em comparação à de outras marcas.

Antes da falência em março de 2010, a PIP produzia 100 mil próteses por ano, sendo que 84% delas eram exportadas para a América Latina, Espanha e o Reino Unido. Estima-se que 300 mil mulheres tenham colocado próteses da marca em todo o mundo.

No Brasil, foram vendidas 24.534 próteses da PIP. Estima-se que 12 mil mulheres usem o produto. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica descartam a necessidade de remoção preventiva ou troca das próteses. O procedimento é indicado somente em caso de ruptura do implante. A orientação é que as mulheres procurem médicos e hospitais onde operaram para avaliar as condições da prótese.

A Anvisa já rastreou todos os municípios onde foram feitas as cirurgias plásticas com próteses mamárias da PIP. De acordo com o diretor adjunto da agência reguladora, Luiz Roberto Klassmann, as vigilâncias sanitárias estaduais e municipais serão acionadas para orientar os hospitais e clínicas a entrar em contato com as pacientes.

A imprensa francesa noticiou na quinta-feira (5) que a PIP também produziu próteses para homens (peitoral, glúteos e testículos). O diretor Klassmann afirmou que a EMI, que importava o produto da marca francesa, tinha autorização somente para vender próteses mamárias femininas no Brasil.

Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa

 

Fonte:
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo lança campanha de combate a Aids no Carnaval
Governo lança campanha de combate a Aids no Carnaval foi lançada em Salvador/BA. Neste ano serão distribuídos 100 milhões de preservativos
Embrapa faz parceria com outros países no combate à Aids
Trabalho conjunto usa soja geneticamente modificada para produzir uma proteína que dificulta o desenvolvimento do vírus
Ministério da Saúde destina novos equipamentos de radioterapia para tratamento do câncer
Pesquisa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) aponta mais de 600 mil novos casos da doença em 2018. Para auxiliar no tratamento, governo anunciou nesta sexta-feira (2) a entrega de novos equipamentos de radioterapia para hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS)
Governo lança campanha de combate a Aids no Carnaval foi lançada em Salvador/BA. Neste ano serão distribuídos 100 milhões de preservativos
Governo lança campanha de combate a Aids no Carnaval
Trabalho conjunto usa soja geneticamente modificada para produzir uma proteína que dificulta o desenvolvimento do vírus
Embrapa faz parceria com outros países no combate à Aids
Pesquisa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) aponta mais de 600 mil novos casos da doença em 2018. Para auxiliar no tratamento, governo anunciou nesta sexta-feira (2) a entrega de novos equipamentos de radioterapia para hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS)
Ministério da Saúde destina novos equipamentos de radioterapia para tratamento do câncer

Governo digital