Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 01 > Vacinação contra raiva animal será retomada este ano, diz Ministério da Saúde

Saúde

Vacinação contra raiva animal será retomada este ano, diz Ministério da Saúde

por Portal Brasil publicado: 17/01/2012 18h06 última modificação: 29/07/2014 09h10

Depois do registro da morte de um gato com o vírus da raiva, em dezembro do ano passado em, São Paulo, a vacinação contra a doença será retomada em todo o País este ano. Ela estava suspensa desde 2010, pois causou efeitos adversos em alguns animais, levando até à morte.

São Paulo não notificava contaminações pela doença desde 1997. No ano passado, a maioria dos estados não realizou a imunização, porque não foi certificada a segurança da vacina. Segundo o Ministério da Saúde, São Paulo recebeu em janeiro doses para a realização de campanha e já realizou a chamada vacinação de bloqueio em cães e gatos.

Segundo a médica veterinária Amélia Margarido, da Associação Humanitária de Proteção e Bem-Estar Animal (Arca Brasil), o ideal é vacinar os animais ao menos uma vez ano. É fundamental também ter cuidado com mordidas de morcegos, principal transmissor do vírus.

“A vacinação anual contra a raiva em cachorros e gatos é o primeiro passo para evitar a doença. É preciso anotar a data para não se esquecer da revacinação anual”, destaca. “Caso encontre um morcego, o ideal é não chegar perto e avisar a vigilância sanitária”, disse.

A transmissão se dá pelo contato com a saliva do animal infectado, principalmente por mordidas, arranhões e lambidas de mucosas. O período de incubação é em média de 45 dias para o homem e de dez dias a 2 meses para cães. Em crianças, o tempo é menor

“Qualquer pessoa que tenha sido atacada por um animal, mesmo sem saber se [ele] está vacinado, deve procurar atendimento médico imediatamente para avaliação e tratamento”, alerta a veterinária..

 

Fonte:
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Governo amplia recursos para UPAs 24h
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Governo amplia recursos para UPAs 24h

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital