Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 02 > Saúde libera R$ 2,3 milhões para investimentos em hospital no DF

Saúde

Saúde libera R$ 2,3 milhões para investimentos em hospital no DF

por Portal Brasil publicado: 03/02/2012 20h28 última modificação: 29/07/2014 09h08

O Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) terá novas vagas para internação e equipamentos de saúde que serão utilizados para ampliar a assistência aos pacientes atendidos no setor de emergência. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou investimentos de R$ 2,3 milhões para a aquisição de aparelho de raio X, ultrassom, macas, monitores, entre outros. As medidas foram articuladas em reunião com o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, e diretores do hospital nesta sexta-feira (3) e irão qualificar o atendimento na maior emergência da região Centro-Oeste do País.

Uma das medidas anunciadas para agilizar o atendimento na emergência Hospital de Base é a abertura de 30 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e a disponibilidade de 80 leitos de retaguarda para a emergência. “Com a ampliação, vamos reduzir o número de pacientes que ficam nos corredores da emergência à espera de um leito”, afirmou o ministro, que esteve no Hospital de Base para conhecer o diagnóstico das principais demandas identificadas pela equipe responsável pela implantação do S.O.S Emergências.

Investimentos

O convênio firmado pelo ministério com o hospital soma R$ 2,3 milhões, que serão empregados para a aquisição de aparelhos de raio X móvel (2), ultra-som (2), camas hospitalares (100), macas (20), monitores multiparâmetros (31), ventiladores pulmonar, ventiladores pulmonares para ressonância magnética (8) e marcapassos cardíacos (22).

Desde novembro de 2011, o Ministério da Saúde já liberou à instituição R$ 600 mil para custear a ampliação e a qualificação da assistência da emergência. O valor chegará a R$ 3,6 milhões até novembro de 2012.

Assistência

Durante o encontro, também foi anunciada outra medida que promete reduzir o tempo de espera no hospital. Os pacientes não precisarão se deslocar até lá para marcar consultas. Isso poderá ser feito em unidades básicas de saúde ou em outros serviços da rede pública. A ação está programada para ser iniciada em 15 dias. De acordo com a direção do HBDF, 80% dos pacientes que procuram a emergência do HBDF atualmente não necessitam de um pronto-atendimento.

“Ainda precisam ser feitas muitas mudanças para que as emergências dos principais hospitais públicos do País prestem o atendimento que a população merece. As transformações necessárias tiveram início com o S.O.S. Emergências. No Hospital de Base, a direção está comprometida em melhorar a situação”, declarou Padilha.

Entre as medidas do S.O,S Emergências que já estão em funcionamento no Hospital de Base está o sistema de acolhimento e classificação de risco, em funcionamento 24 horas, desde o início deste mês. O procedimento prioriza o atendimento para os casos mais graves. Ao fazer o registro na emergência, o paciente passa por uma avaliação prévia, para que se saiba quem tem necessidade de ser atendido primeiro. Até janeiro, o sistema funcionava apenas das 7h às 23h.  

 

Fonte:
Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Arquivo/Anvisa
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Divulgação/Governo do Paraná
Vacinação de rotina para febre amarela é ofertada em 19 estados, e de forma escalonada no RJ e ES
Vacinação de rotina para febre amarela é ofertada em 19 estados, e de forma escalonada no RJ e ES
Naftali Emídio/Pref. do Cabo de Santo Agostinho
Profissionais devem escolher município de atuação até quinta-feira (16)
Profissionais devem escolher município de atuação até quinta-feira (16)
Pei Fon/Prefeitura de Maceió

Governo digital