Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 03 > Anvisa suspende produtos de duas empresas que atuam sem autorização

Saúde

Anvisa suspende produtos de duas empresas que atuam sem autorização

por Portal Brasil publicado: 15/03/2012 17h35 última modificação: 29/07/2014 09h07

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou nesta quinta-feira (15) a suspensão da fabricação, comércio e uso, em todo o País, de todos os produtos sujeitos à vigilância sanitária fabricados pela empresa E.L Silva Mercearia. A empresa não possui autorização de funcionamento e seus produtos não possuem registro na Anvisa. A medida está publicada no Diário Oficial da União.

Também estão proibidos o uso, a fabricação, e a comercialização de todos os produtos sujeitos à vigilância sanitária fabricados por V. B. Silva e Souza ME. A empresa também não possui autorização de funcionamento e seus produtos não possuem registro.

A suspensão é definitiva e tem validade imediata após divulgação da medida no Diário Oficial. As pessoas que já tiverem adquirido os produtos devem interromper o uso.

 

Interdição

A agência interditou cautelarmente, em todo o País, o lote 06675335 do medicamento Teutoformin (Cloridrato de Metformina) 850mg, comprimidos. O produto, produzido pelo Laboratório Teuto Brasileiro S/A, apresentou resultado insatisfatório no ensaio de aspecto.

A interdição cautelar vale pelo período de 90 dias após sua data de publicação no Diário Oficial da União. Durante esse tempo, o produto interditado não deve ser consumido e nem comercializado.

 

Fonte:
Anvisa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Divulgação/EBC
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Divulgação/Ministério da Saúde
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Arquivo/Anvisa
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Divulgação/Governo do Paraná

Governo digital