Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 03 > Campanha do InCor destaca importância do sono para a saúde do coração

Saúde

Campanha do InCor destaca importância do sono para a saúde do coração

por Portal Brasil publicado: 16/03/2012 16h42 última modificação: 29/07/2014 09h07

O Dia Mundial do Sono foi lembrado nesta sexta-feira (16) com uma ação do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (InCor) a fim de divulgar a importância de dormir bem para preservar a saúde cardíaca. A equipe do Laboratório do Sono distribuiu panfletos e ficou a disposição da população na sede do InCor, zona oeste paulistana, para orientar sobre as doenças relacionados ao sono.

O diretor do laboratório, Geraldo Lorenzi Filho, destacou que é cada vez mais frequente as pessoas dormirem menos por estarem envolvidas em outras atividades. “A gente vai dormir cada vez mais tarde, vendo televisão, fica na internet e no dia seguinte tem que acordar cedo”, exemplificou.

“Isso, em médio e longo prazo, pode acarretar problemas. Desde os problemas mais óbvios, você estar cansado no dia seguinte, com menos memória, maior risco de acidentes, menor produtividade, até problemas cardíacos”, alertou Lorenzi.

O médico destacou ainda o problema da apneia obstrutiva do sono, quando o paciente tem dificuldades para respirar durante a noite. “As manifestações clínicas são o ronco alto, que incomoda os outros. A pessoa acorda muitas vezes durante a noite, tem cansaço e sonolência durante o dia”, destacou Lorenzi. Segundo ele, a doença afeta 33% dos paulistanos.

Em longo prazo, a apneia pode comprometer a saúde coronária. “Na hora que você vai dormir, que seria um momento de descanso, essas pessoas ficam como se estivesse mergulhando o tempo todo, se sufocando”, explicou o médico. Ele recomenda que as pessoas com esses sintomas façam o exame de polissonografia, que avalia o comportamento do paciente durante o sono.

Após a mulher ter de mudar de quarto para conseguir dormir, o comerciante Miguel Galhardi resolveu ir ao InCor em busca de tratamento. “Ronco demais, a ponto de a minha esposa mudar de quarto, porque ela não aguentava”, contou, acrescentou que, além do incômodo do ronco, apresenta cansaço durante o dia, pelas noites maldormidas. Nesta sexta-feira, Galhardi foi ao hospital para levar o aparelho que monitorou o seu sono para indicar os motivos do ronco.

Se for constatado que o comerciante sofre de apneia, ele poderá precisar usar uma máscara para dormir, que utiliza ar sob pressão para abrir a garganta do paciente durante o sono. Outra opção é uma técnica desenvolvida pelo InCor que, com exercícios, fortalece os músculos da garganta para reduzir a intensidade da doença.

 

Fonte:
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Governo amplia recursos para UPAs 24h
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Governo amplia recursos para UPAs 24h

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital