Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 03 > Saúde amplia em R$ 2,5 bi crédito para santas casas, hospitais e entidades filantrópicas

Saúde

Saúde amplia em R$ 2,5 bi crédito para santas casas, hospitais e entidades filantrópicas

por Portal Brasil publicado: 28/03/2012 22h01 última modificação: 29/07/2014 09h07

O Ministério da Saúde e o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinaram, nesta quarta-feira (28), um termo aditivo a um protocolo já existente - que irá permitir a ampliação da linha de crédito de R$ 2 bilhões para R$ 2,5 bilhões - para santas casas, hospitais e entidades filantrópicas. O acordo também irá reduzir os juros e aumentar o prazo para o pagamento de crédito concedido a essas instituições de saúde, responsáveis por 19,23% do total de unidades de atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com o acordo, a taxa de juros foi reduzida de 13,5% para 10% ao ano. Além disso, o prazo para o pagamento foi estendido de 72 meses (6 anos) para 120 meses (10 anos).

“Este ato é uma prova do reconhecimento do governo e do Ministério da Saúde de que as santas casas e as instituições filantrópicas são fundamentais para o SUS, sendo responsáveis por quase a metade dos leitos disponibilizados pela rede pública”, afirmou o ministro Alexandre Padilha, que destacou o papel das instituições filantrópicas na formação de médicos, por meio dos programas de residência. “Medidas como essa contribuem para a recuperação da gestão e da modernização destas instituições”, acrescentou.  

O termo assinado permitirá ajustes em um protocolo estabelecido em 2010, que definia valores, taxas de juros e prazo para a linha de crédito para o Programa BNDES de Apoio a Instituições de Saúde (BNDES Saúde). A linha de crédito, que passou a operar em março de 2011, contempla duas vertentes: investimento e reestruturação de dívidas.

O objetivo do banco é fortalecer a capacidade de atendimento do SUS, no apoio a modernização da rede de instituições de saúde portadoras de Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social e a ampliação dos projetos de apoio ao desenvolvimento institucional.

Participaram da assinatura do acordo, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha; o diretor do BNDES, Julio César Maciel Ramundo; e membros da Frente Parlamentar de apoio às Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas na área de saúde.

Balanço

Em 2010, o Ministério da Saúde repassou R$ 6,6 bilhões para santas casas e hospitais filantrópicos em todo o Brasil. Os recursos foram aplicados no custeio de procedimentos ambulatoriais e hospitalares, incluindo exames, consultas e cirurgias. Esse valor representou um crescimento de 63,6% na destinação de recursos, em relação a 2004.

Além das entidades filantrópicas corresponderem a 19,23% dos hospitais brasileiros, elas também respondem por 28% do total de leitos hospitalares do País - 141,7 mil de 504,3 mil disponíveis. Dos leitos disponibilizados pelo SUS, 29,85% são ofertados pelos filantrópicos - 107,4 mil de um total de 359,9 mil.

Com relação ao número de internações, os filantrópicos representam 34,47% do volume. Em 2010, foram mais de quatro milhões internações em um universo de 11,6 mi. O atendimento ambulatorial nos filantrópicos representa 18,16% do total do País - 138,1 milhões.

Atualmente, existem 1.124 santas casas ou filantrópicas com certificações válidas e 2.348 requerimentos de concessão ou de renovação das autorizações.

Fonte:
Ministério da Saúde

 

Saiba mais sobre a Saúde no Brasil

Conheça hospitais conveniados do Sistema Único de Saúde

Planos de saúde e beneficiários apostam em programas de qualidade de vida

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Ministério da Saúde garante que não faltará vacina de febre amarela
A pasta atualizou os dados sobre os casos de febre amarela registrados no País e garantiu que não vai faltar vacina para imunização
Secretária fala sobre aborto e tratamento das mulheres nos hospitais públicos
Fátima Pelaes detalha ações do governo para o tratamento das mulheres em hospitais públicos e planejamento familiar
Entenda o que é a dose fracionada da vacina contra febre amarela
População de municípios de São Paulo, Rio e Bahia vai receber a dose fracionada da vacina, por decisão do Ministério da Saúde
A pasta atualizou os dados sobre os casos de febre amarela registrados no País e garantiu que não vai faltar vacina para imunização
Ministério da Saúde garante que não faltará vacina de febre amarela
Fátima Pelaes detalha ações do governo para o tratamento das mulheres em hospitais públicos e planejamento familiar
Secretária fala sobre aborto e tratamento das mulheres nos hospitais públicos
População de municípios de São Paulo, Rio e Bahia vai receber a dose fracionada da vacina, por decisão do Ministério da Saúde
Entenda o que é a dose fracionada da vacina contra febre amarela

Últimas imagens

Redução é acompanhada do aumento das inciativas do Ministério da Saúde para intensificar os trabalhos de combate ao mosquito Aedes aegypti
Redução é acompanhada do aumento das inciativas do Ministério da Saúde para intensificar os trabalhos de combate ao mosquito Aedes aegypti
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Kits contêm 30 tipos de medicamentos e 18 tipos de insumos
Kits contêm 30 tipos de medicamentos e 18 tipos de insumos
Arquivo/EBC

Governo digital