Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 03 > Saúde amplia em R$ 2,5 bi crédito para santas casas, hospitais e entidades filantrópicas

Saúde

Saúde amplia em R$ 2,5 bi crédito para santas casas, hospitais e entidades filantrópicas

por Portal Brasil publicado: 28/03/2012 22h01 última modificação: 29/07/2014 09h07

O Ministério da Saúde e o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinaram, nesta quarta-feira (28), um termo aditivo a um protocolo já existente - que irá permitir a ampliação da linha de crédito de R$ 2 bilhões para R$ 2,5 bilhões - para santas casas, hospitais e entidades filantrópicas. O acordo também irá reduzir os juros e aumentar o prazo para o pagamento de crédito concedido a essas instituições de saúde, responsáveis por 19,23% do total de unidades de atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com o acordo, a taxa de juros foi reduzida de 13,5% para 10% ao ano. Além disso, o prazo para o pagamento foi estendido de 72 meses (6 anos) para 120 meses (10 anos).

“Este ato é uma prova do reconhecimento do governo e do Ministério da Saúde de que as santas casas e as instituições filantrópicas são fundamentais para o SUS, sendo responsáveis por quase a metade dos leitos disponibilizados pela rede pública”, afirmou o ministro Alexandre Padilha, que destacou o papel das instituições filantrópicas na formação de médicos, por meio dos programas de residência. “Medidas como essa contribuem para a recuperação da gestão e da modernização destas instituições”, acrescentou.  

O termo assinado permitirá ajustes em um protocolo estabelecido em 2010, que definia valores, taxas de juros e prazo para a linha de crédito para o Programa BNDES de Apoio a Instituições de Saúde (BNDES Saúde). A linha de crédito, que passou a operar em março de 2011, contempla duas vertentes: investimento e reestruturação de dívidas.

O objetivo do banco é fortalecer a capacidade de atendimento do SUS, no apoio a modernização da rede de instituições de saúde portadoras de Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social e a ampliação dos projetos de apoio ao desenvolvimento institucional.

Participaram da assinatura do acordo, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha; o diretor do BNDES, Julio César Maciel Ramundo; e membros da Frente Parlamentar de apoio às Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas na área de saúde.

Balanço

Em 2010, o Ministério da Saúde repassou R$ 6,6 bilhões para santas casas e hospitais filantrópicos em todo o Brasil. Os recursos foram aplicados no custeio de procedimentos ambulatoriais e hospitalares, incluindo exames, consultas e cirurgias. Esse valor representou um crescimento de 63,6% na destinação de recursos, em relação a 2004.

Além das entidades filantrópicas corresponderem a 19,23% dos hospitais brasileiros, elas também respondem por 28% do total de leitos hospitalares do País - 141,7 mil de 504,3 mil disponíveis. Dos leitos disponibilizados pelo SUS, 29,85% são ofertados pelos filantrópicos - 107,4 mil de um total de 359,9 mil.

Com relação ao número de internações, os filantrópicos representam 34,47% do volume. Em 2010, foram mais de quatro milhões internações em um universo de 11,6 mi. O atendimento ambulatorial nos filantrópicos representa 18,16% do total do País - 138,1 milhões.

Atualmente, existem 1.124 santas casas ou filantrópicas com certificações válidas e 2.348 requerimentos de concessão ou de renovação das autorizações.

Fonte:
Ministério da Saúde

 

Saiba mais sobre a Saúde no Brasil

Conheça hospitais conveniados do Sistema Único de Saúde

Planos de saúde e beneficiários apostam em programas de qualidade de vida

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Arquivo/Anvisa
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Divulgação/Governo do Paraná
Vacinação de rotina para febre amarela é ofertada em 19 estados, e de forma escalonada no RJ e ES
Vacinação de rotina para febre amarela é ofertada em 19 estados, e de forma escalonada no RJ e ES
Naftali Emídio/Pref. do Cabo de Santo Agostinho
Profissionais devem escolher município de atuação até quinta-feira (16)
Profissionais devem escolher município de atuação até quinta-feira (16)
Pei Fon/Prefeitura de Maceió

Governo digital