Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 04 > Colaboração do Brasil com outros países é tema de debate em Brasília

Saúde

Colaboração do Brasil com outros países é tema de debate em Brasília

por Portal Brasil publicado: 24/04/2012 11h25 última modificação: 29/07/2014 09h06

A atuação do Brasil nas relações de cooperação para o desenvolvimento internacional e suas características é tema da edição de abril do 2º Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública, que será realizado na próxima quinta-feira (26), em Brasília. O debate, promovido pelo Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis), reunirá representantes do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), da Universidade de Brasília (UnB) e pesquisadores da Fiocruz Brasília.

Fiocruz é maior instituição de Ciência e Tecnologia em Saúde da América Latina.

Em fevereiro deste ano, o Ipea divulgou um comunicado sobre a Nota Técnica nº 136, com o título Cooperação Brasileira para o Desenvolvimento Internacional (Cobradi): O Brasil e os Fundos Multilaterais de Desenvolvimento. O documento antecipa os resultados da pesquisa sobre as principais características da cooperação para o desenvolvimento internacional e a inserção do Brasil. De acordo com o coordenador do Nethis, José Paranaguá, o tema do debate é uma oportunidade de analisar e abordar a avaliação feita pelo instituto sobre a política externa brasileira no que diz respeito à cooperação para o desenvolvimento.

O debate também pretende promover a discussão sobre como o Brasil tem se proposto a colaborar com os outros países, além de analisar de que forma esta cooperação tem sido feita. “No campo da saúde, a cooperação deve ser vista também pela perspectiva ética, moral, de direito humanos. Debater este tema interessa muito ao Nethis”, diz.

Sobre a realização do encontro, Paranaguá afirma que “a discussão possibilita a capacitação e o aprendizado. A Fiocruz, que pratica cooperação internacional, está interessada e tem promovido encontros no sentido de contribuir para melhorias nos processos de cooperação. A saúde é uma área muito importante para a cooperação internacional”, conclui.

 

Fonte:
Ministério da Saúde

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Governo amplia recursos para UPAs 24h
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Governo amplia recursos para UPAs 24h

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital