Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 04 > Encontro internacional discute acesso a testes de diagnóstico in vitro

Saúde

Encontro internacional discute acesso a testes de diagnóstico in vitro

por Portal Brasil publicado: 17/04/2012 17h15 última modificação: 29/07/2014 09h06

Estão em Brasília, representantes de países como a Argentina, o Peru, Honduras, o Uruguai e o Paraguai reunidos para tratar do acesso, por meio de programas de saúde pública na América Latina, a testes de diagnóstico in vitro com qualidade assegurada.

Para o Ministério da Saúde, a discussão é oportuna para a saúde pública brasileira. O diretor de Vigilância Epidemiológica, Claudio Maierovitch, lembrou que a área de diagnóstico laboratorial é habitualmente tratada “com menos glamour”, mas avaliou que os profissionais de saúde no País já começam a ver esse tipo de frente de ações de outra maneira.

Durante a abertura do encontro, o coordenador do Programa das Nações Unidas sobre HIV/Aids no Brasil, Pedro Chequer, ressaltou que a iniciativa é relevante sobretudo para o diagnóstico do HIV. Segundo ele, a região precisa avançar no controle da qualidade de produtos para diagnóstico in vitro, além de ampliar as parcerias entre países e estabelecer uma agenda de cooperação.

“Ainda temos centenas de milhares de pessoas necessitando de diagnóstico, tratamento e acompanhamento na América Latina”, disse, ao destacar a expectativa de que, em médio prazo, países envolvidos na discussão consigam universalizar o acesso ao diagnóstico do HIV, da sífilis e das hepatites virais.

Dados da Fiocruz indicam que 570 milhões de testes de diagnóstico foram feitos no ano passado no Brasil. O número é considerado insuficiente diante da demanda. O encontro continua até quarta-feira(18) na sede da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

 

Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Arquivo/Anvisa
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Divulgação/Governo do Paraná
Vacinação de rotina para febre amarela é ofertada em 19 estados, e de forma escalonada no RJ e ES
Vacinação de rotina para febre amarela é ofertada em 19 estados, e de forma escalonada no RJ e ES
Naftali Emídio/Pref. do Cabo de Santo Agostinho
Profissionais devem escolher município de atuação até quinta-feira (16)
Profissionais devem escolher município de atuação até quinta-feira (16)
Pei Fon/Prefeitura de Maceió

Governo digital