Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 04 > Lista de doadores voluntários de medula óssea terá número fixo no Redome

Saúde

Lista de doadores voluntários de medula óssea terá número fixo no Redome

por Portal Brasil publicado: 27/04/2012 12h31 última modificação: 29/07/2014 09h06

A lista de doadores voluntários de medula óssea terá, a partir de agora, um número fixo. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou portaria que estabelece a manutenção regulada de novos doadores no Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). Antes ilimitada, a lista terá como número máximo de cadastro de doadores 267.190 por ano.

Programa brasileiro de transplantes de órgãos e tecidos é um dos maiores do mundo.

O objetivo, de acordo com Padilha, é "melhoramos a qualidade do material coletado e armazenado, com melhor regulação no processo de captação e, ainda por cima, reduzimos os custos pagos pelos procedimentos”.

Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) investe R$ 270 milhões por ano com a captação de doadores voluntários para o Redome. Com a regulação do número de doadores, o gasto passará a ser R$ 100 milhões. “Essa economia vai possibilitar o remanejamento dos recursos para outras ações”, disse Padilha.

Segundo o Ministério da Saúde, o Redome é atualmente o terceiro maior registro mundial de doadores voluntários de medula óssea. São mais de 2,7 milhões de doadores cadastrados, número 22.400% maior que o total de registros de 2000, quando havia 12 mil voluntários inscritos.

Quanto ao número de transplantes, em 2011, foram realizados um total de 1.732 – crescimento de 7,2% em relação a 2010. Hoje, há 1.205 pessoas aguardando pela identificação de um doador de medula óssea no País. Existem 104 pessoas aguardando por um transplante não aparentado de medula óssea, já com doador identificado e selecionado.

No Rio, Padilha também participou na quinta-feira (25) da posse coletiva de 400 médicos aprovados em concurso público realizado em 2010. Os profissionais vão trabalhar nos hospitais federais da capital fluminense – Andaraí, Lagoa, Ipanema, Cardoso Fontes, Servidores do Estado e Bonsucesso –, além de recompor o quadro do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) e do Instituto Nacional de Cardiologia (INC).

 

Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Outubro Rosa conta com ações de conscientização em todo o país
Outubro Rosa conta com ações de conscientização na Rodoviária do Plano Piloto em Brasília. O objetivo é alertar as mulheres da importância do diagnóstico precoce
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Outubro Rosa conta com ações de conscientização na Rodoviária do Plano Piloto em Brasília. O objetivo é alertar as mulheres da importância do diagnóstico precoce
Outubro Rosa conta com ações de conscientização em todo o país
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões

Últimas imagens

Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Foto: Karina Zambrana/Ministério da Saúde
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Governo digital