Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 04 > Ministério da Saúde vai repassar R$ 2,8 milhões para prevenir violências e acidentes

Saúde

Ministério da Saúde vai repassar R$ 2,8 milhões para prevenir violências e acidentes

por Portal Brasil publicado: 02/04/2012 16h58 última modificação: 29/07/2014 09h06

O Ministério da Saúde vai transferir mais R$ 2,810 milhões a 63 municípios de 19 estados brasileiros para financiar projetos de prevenção de violências e acidentes. A lista dos municípios beneficiados pode ser acessada na Portaria 556, publicada no Diário Oficial da União (DOU) de sexta-feira (30).

No final do ano passado, o ministério autorizou o repasse de R$ 22,010 milhões para 576 municípios de todas as regiões do País, em que foram selecionados projetos voltados ao desenvolvimento de ações para a redução de violência (sexual, doméstica e outros tipos) e acidentes, incluindo os de trânsito. Os projetos escolhidos recebem do Ministério da Saúde valores entre R$ 30 mil e R$ 100 mil.

O objetivo é fortalecer a Rede Nacional de Prevenção de Violência e Promoção da Saúde (Rede Viva Paz), criada em 2004. Com o trabalho em rede, o ministério busca qualificar e dinamizar o encaminhamento de casos de violência e de acidentes. A partir da notificação de violência doméstica, sexual ou outras violências, que é obrigatória para os profissionais de saúde, os municípios e estados podem implementar serviços envolvendo várias instâncias que trabalham de maneira articulada, de modo a identificar problemas de violência, formular estratégias e planejar intervenções. Atualmente, cerca de 830 secretarias de saúde municipais e estaduais contam com o apoio do ministério para trabalhar com prevenção de violência e promoção da saúde.

“Lesões decorrentes de acidentes relacionados ao trânsito, afogamento, envenenamento, quedas ou queimaduras, assim como as violências incluindo as agressões e homicídios, suicídios, tentativas de suicídio, abusos físicos, sexuais e psicológicos se tornaram questões prioritárias de vigilância em saúde no Ministério da Saúde do Brasil”, explica a coordenadora de Vigilância e Prevenção de Violências e Acidentes, do Ministério da Saúde, Marta Maria Alves da Silva.

Os projetos foram avaliados, no Ministério da Saúde, por uma comissão técnica e por representantes de entidades parceiras convidadas. No total, 1.334 projetos foram submetidos a esta avaliação. “Desde 2006, o Ministério da Saúde tem fortalecido junto aos estados e municípios a vigilância e prevenção de violências e acidentes, mediante repasse de recursos financeiros com editais, portarias específicas e apoio técnico”, lembra Marta Silva.

Fator de alerta

De acordo com o estudo Saúde Brasil, realizado pelo Ministério da Saúde, em 2010, os acidentes foram responsáveis por 82% do total de internações por causas externas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e, dentre eles, os acidentes de transporte terrestre foram os mais frequentes – 15,7% do total de hospitalizações no Sistema Único de Saúde (SUS).

Além disso, as quedas (39,1%) tiveram contribuição importante para as internações no Brasil. Em contraste com o que se observa em relação à mortalidade, as tentativas de homicídios representaram 5% do total de hospitalizações por causas externas. Os idosos têm elevado risco de internação por causas externas. Com dados de notificação compulsória de casos de violência foi possível identificar que a maioria foi composta por mulheres de 20 a 59 anos de idade, enquanto o perfil dos agressores referia-se aos cônjuges e pessoas próximas do convívio da vítima (familiares e amigos), sendo mais comuns os casos de violência física.

Fonte:
Ministério da Saúde

 


Conheça políticas de enfrentamento à violência contra a mulher

Saúde vai premiar ações de prevenção à violência

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento

Últimas imagens

Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Foto: Rodrigo Nunes/MS
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Arquivo/Ministério da Saúde
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Olival Santos/Governo de Alagoas
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Divulgação/Prefeitura de Itanhaém (SP)

Governo digital